Área de algodão no MT é 67% maior do que safra 09/10

Agronegócio

Área de algodão no MT é 67% maior do que safra 09/10

Área plantada no Estado ocupou 714,9 mil hectares
Por:
2836 acessos
O aumento na produção de algodão é o destaque da safra 10/11 mato-grossense de acordo com levantamento divulgado na última semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A área plantada no Estado aumentou 67%, ocupando 714,9 mil hectares. Na última safra se manteve em 428,1 mil hectares e a previsão é que sejam colhidas 2,65 milhões de toneladas de caroço de algodão e 1,03 milhões de toneladas de algodão em pluma, volumes 77,2% superiores ao obtido em 2010.


Maior safra é resultado de mais investimentos feitos pelo setor produtivo no cultivo algodeiro em decorrência da valorização da commodity no mercado nacional e internacional. Nos últimos anos houve falta de produto nos dois mercados e isso fez com que os preços disparassem.

Na primeira semana de junho de 2010, o preço máximo pago em Mato Grosso foi R$ 47,50 e este ano, na mesma semana, o valor chegou a R$ 74, alta de 57 % em 12 meses.

De acordo com o superintendente da Conab Mato Grosso, Ovídio Costa Miranda, além da valorização, o algodão conta com investimentos que incrementam ainda mais a produção. "O ganho de produtividade do algodão é explicado pelo uso de alta tecnologia".


Com tamanho crescimento, o superintendente do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), Otávio Celidônio, estima que o cultivo da fibra tenha tomado 200 mil hectares da área destinada para a soja na safra 2010/2011, e que mesmo com o aumento de área da soja, ele poderia ter sido maior se não fosse o algodão.

Para colheita as previsões ainda são antecipadas, visto que ela tendem a começar na próximas semanas. Otávio Celidônio explica que o algodão tem um tempo de maturação maior e que por isso, o que foi plantado em primeira safra, foi colocado em dezembro em campo. Com relação às chuvas, o superintendente do Imea ressalta que ainda é cedo para falar em problemas por causa da chuva do final de semana, até porque muito pouco foi retirado das plantações e as chuvas não devem ser prolongadas.


Arroz - A produção de arroz também registrou acréscimo de 5,8% com 786,0 mil toneladas colhidas no 9º levantamento da safra publicado pela Conab. A produtividade melhorou em 3,4%, alcançando 3.109 kg/ha e a área plantada evoluiu em 2,4%, ocupando 252,8 mil hectares.

Com esses números, Mato Grosso tem a produção superada apenas pelo Rio Grande do Sul, cuja safra apontou em 8,83 milhões de toneladas e Santa Catarina com 996,4 mil toneladas. "A produção de arroz em Mato Grosso está estagnada, após um período de grande redução", relembra o superintendente da Conab no Estado, Ovídio Costa Miranda, acrescentando que há 5 anos foram colhidas dois milhões de toneladas do cereal no Estado. "Neste ano, o preço pago ao produtor não foi animador quando comparado com os preços da soja e do milho".


Atualmente o produto segue cotado em R$ 28 a saca de 60 quilos no Estado. "Quase 30% da safra, colhida entre fevereiro e maio, está comercializada", revela o presidente do Sindicato das Indústrias de Arroz (Sindarroz/MT), Ivo Fernandes Mendonça. Desde dezembro, o produto acumula queda variável entre 20% e 30% nos preços dentro de Mato Grosso.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink