Área destinada ao café cresceu nesta safra
CI
Imagem: Pixabay
CAFEICULTURA

Área destinada ao café cresceu nesta safra

Houve queda nas lavouras em produção e alta nas em formação
Por: -Eliza Maliszewski

A área destinada à cafeicultura no país em 2021, ano de bienalidade negativa, totaliza neste quarto levantamento 2.200 mil hectares, aumento de 1,8% sobre a área da safra anterior, com 1.808,4 mil hectares dedicados às lavouras em produção (redução de 4% em relação ao ano anterior) e 391,6 mil hectares em formação (acréscimo de 41,2% em comparação ao ciclo anterior). Os dados são da Conab.

Vale destacar que, nos ciclos de bienalidade negativa, os produtores costumam realizar tratos culturais mais intensos nas lavouras, promovendo algum tipo de manejo como poda, esqueletamento ou recepas em áreas que só entrarão em produção nos próximos anos. Nas últimas safras, a estabilidade na área brasileira de café tem sido compensada pelos ganhos de produtividade, representado pela mudança tecnológica observada na produção cafeeira.

A área cultivada com café arábica foi de 1.789,4 mil hectares, que corresponde a 81,3% da área total destinada à cafeicultura nacional. Minas Gerais concentra a maior área com a espécie, 1.287,9 mil hectares, correspondendo, nesta safra, a 71,9% do total ocupado com café arábica no país. A área plantada de café arábica apresentou leve redução nas últimas safras, com retomada de crescimento a partir de 2020. Além dos ciclos plurianuais de preços e produção, o café arábica é caracterizado por flutuações de área em produção entre as safras, fruto dos efeitos da bienalidade em ciclos alternados. Para esta temporada, de bienalidade negativa, ocorreu importante redução na área em produção e aumento expressivo na área em formação, 5,3% e 45,6%, respectivamente.

Para o café conilon, a estimativa foi de aumento de 2,2% na área total cultivada, alcançando 410,6 mil hectares. Desse total, 375,3 mil hectares estão em produção e 35,3 mil hectares em formação. No Espírito Santo se encontra a maior área destinada ao café conilon do país, com 273,7 mil hectares no estado, seguido por Rondônia, com 69,2 mil hectares e a Bahia, com 41,9 mil hectares. Apesar de também sofrer os efeitos da bienalidade, no conilon, normalmente ocorre com menor intensidade, apresentando uma pequena diferença entre as safras.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.