Argélia quer investimentos do agronegócio brasileiro

Agronegócio

Argélia quer investimentos do agronegócio brasileiro

O ministro argelino está no Brasil desde o dia 5 de novembro para conhecer diversos setores do agronegócio brasileiro
Por:
241 acessos

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Silas Brasileiro, recebeu ontem (08-11), na sede do Ministério, em Brasília, a visita do ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural da Argélia, Saïd Barkat. O ministro está no Brasil desde o dia 5 de novembro para conhecer diversos setores do agronegócio brasileiro.

A intenção de Barkat é de que empresas brasileiras do agronegócio invistam na Argélia e utilizem o país como plataforma para atingir os mercados da África e Europa. “Encaramos o Brasil como um parceiro comercial prioritário”, informou Barkat. Durante a visita, o ministro conheceu um frigorífico em São Paulo que realiza abate halal de animais, isto é, de acordo com as exigências muçulmanas. Barkat também conheceu um laticínio em Minas Gerais e encontrou-se com empresários do agronegócio.

“Temos interesse na importação de fertilizantes da Argélia. E gostaríamos, ainda de equilibrar a balança comercial entre os dois países”, informou Brasileiro. As exportações para a Argélia somaram US$ 457 milhões em 2006, o maior valor em dez anos. No mesmo ano, o Brasil importou US$ 1,97 bilhão em produtos argelinos. Os principais produtos do agronegócio vendidos para a Argélia são carne bovina e açúcar. “Gostaríamos de ampliar nossas vendas, especialmente de carne de frango, café e cereais”, completou o secretário-executivo.

Missão ao Oriente Médio e Norte da África – Na reunião, foi anunciada a realização de uma missão ministerial e de prospecção comercial ao Oriente Médio e norte da África, no primeiro semestre de 2008. “Estamos estudando a possibilidade de visitar a Arábia Saudita, Irã, Argélia, Egito, Turquia, e Emirados Árabes. Mas o roteiro ainda não está totalmente definido”, informou Célio Porto, secretário de Relações Internacionais do Agronegócio.

Na reunião, o Brasil propôs a criação de um Comitê Consultivo Agrícola Brasil-Argélia, órgão que facilitaria a discussão de temas e a harmonização de regras no setor agrícola entre os dois países. “Esperamos levar a proposta do comitê para ser assinada por ocasião da missão ministerial”, prevê Porto.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink