Argentina: “La Niña” se estenderá ao menos até o final do ano
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,170 (1,12%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)


Agronegócio

Argentina: “La Niña” se estenderá ao menos até o final do ano

O Climate Prediction Center advertiu que o fenômeno “poderia estender-se até começo de 2011
Por:
1869 acessos

Assim disse o Bureau of Meteorology da Austrália. O Climate Prediction Center advertiu que o fenômeno “poderia estender-se até começo de 2011”.

“Os indicadores-chave atmosféricos e do Oceano Pacífico se mantém em níveis típicos de um episódio de La Niña. A maioria dos modelos climáticos indica que o Pacífico central continuará esfriando durante os próximos meses, mostrando que o episódio La Niña persistirá pelo menos até o final deste ano”. Assim indicou nesta quinta-feira (19) um informativo do Bureau of Meteorology da Austrália.

O último informativo do Climate Prediction Center, organismo dependente da National Centers of Environmental Prediction de NOAA (Estados Unidos), advertiu que o fenômeno La Niña “poderia estender-se até começo de 2011” (o informativo foi divulgado na segunda-feira passada).

O último fenômeno denominado “La Niña” foi registrado entre meados de 2007 e meados de 2008. Na maior parte das regiões produtivas argentinas, o período de La Niña parece estar associado geralmente com déficits hídricos (o contrário acontece com a presença do fenômeno El Niño).

Se bem que, o impacto de longo prazo do fenômeno La Niña depende de muitos outros fatores associados (impossíveis de prever com precisão nesse momento), e em muitas regiões produtivas argentinas estão sendo registradas restrições de umidade que podem prever que a situação climática durante a campanha 2010/2011 poderá não ser tão favorável como a registrada no ciclo anterior.

As regiões do centro, sudeste, leste e norte de Buenos Aires, Entre Ríos e Corrientes são as que apresentam, até o momento, as reservas de água mais adequadas para enfrentar qualquer eventual redução do regime de chuvas durante os próximos meses.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink