Argentina: um milhão de toneladas de trigo ficam sem mercado?
CI
Agronegócio

Argentina: um milhão de toneladas de trigo ficam sem mercado?

Crescem preocupações com excedente
Por: -Leonardo Gottems

Em meses anteriores, os argentinos contavam com a exportação de mais um milhão de toneladas de trigo para o Brasil, mas agora já não podem. O limite de 1,5 milhão de toneladas imposto pelo governo argentino foi autorizado agora, mas atualmente os importadores já não querem mais o cereal de inverno produzido no país vizinho.


No mês passado, o Brasil autorizou uma quota de importações de trigo sem tarifa externa comum para países de fora do Mercosul, olhando para fornecedores como Canadá e EUA por terem mais constância de fornecimento. Na Argentina, crescem as preocupações com esse excedente de trigo porque a demanda interna já acabou.


Os compradores locais só pretendem comprar mais trigo na próxima safra. "O governo nos implora para plantar mais trigo, mas logo não podemos vender", disse Jorge Grimber, presidente da Confederação de Associações Rurais de La Pampa e Buenos Aires ao
AgroSouth News. É estimado que a política atual argentina com relação ao trigo gere uma perda de quase US$ 370 milhões em reservas externas para o país.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink