Argentina deve voltar a importar carne bovina em breve

Agronegócio

Argentina deve voltar a importar carne bovina em breve

Sem o pasto e com o preço da alimentação em alta, os pecuaristas estão simplesmente deixando o gado morrer, o que pode comprometer a produção futura
Por:
526 acessos
A Argentina, maior consumidora global per capita de carne bovina, pode recorrer às importações depois de quase dois anos, após a seca matar bovinos e o controle das exportações levar os fazendeiros a encerrar negócios.
 
Sem o pasto e com o preço da alimentação em alta, os pecuaristas estão simplesmente deixando o gado morrer, o que pode comprometer a produção futura. Além disso, o consumo de carne, por pessoa, passou de 60 quilos, para 70 quilos, depois do banimento das exportações.

Preço baixo

Os preços da carne no país são os mais baixos do mundo, em torno de US$ 1,65 o quilo, enquanto no Brasil são cobrados US$ 2,82 e US$ 2,86 nos EUA. A Argentina, que era a maior exportadora de carne do mundo na década de 1970, hoje ocupa a sétima posição, enquanto que o Brasil agora detém a liderança.

Os problemas no mercado argentino podem afetar as empresas brasileiras do setor que operam lá, como a JBS ( JBSS3 ) e a Marfrig ( MRFG3 ). De acordo com Marcus Vinicius Pratini de Moraes, membro da diretoria da JBS, a empresa cessou investimentos no país devido ao controle estatal sobre as exportações, disse à Bloomberg.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink