Argentina eleva rigor à banana brasileira

Agronegócio

Argentina eleva rigor à banana brasileira

A Argentina é o principal importador de banana. Em média, as vendas para aquele mercado somam 500 mil caixas
Por:
1 acessos

As novas regras para a importação de bananas brasileiras pela Argentina vão entrar em vigor no dia 18, segundo informações da Direção de Quarentena Vegetal do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa). O governo argentino rejeitou o pedido do Ministério da Agricultura de um prazo de 60 dias para que os exportadores possam adaptar-se às regras.

O Brasil detalhou as ações de tratamento contra a bactéria Pseudomonas solanacearum e os fungos Opogona sacchari e Verticillim theobromae, informando que todas as cargas saem do país certificadas, explica o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Gabriel Maciel.

O Senasa alega que foram detectadas partidas contaminadas com os fungos e a bactéria. As novas exigências determinam a análise das cargas antes da autorização de ingresso em território argentino. A análise fitossanitária pode levar até sete dias para ser concluída. Nesse período, toda a carga fica retida na fronteira, no lado brasileiro.

A Argentina é o principal importador de banana do Brasil. Em média, as vendas para aquele mercado somam 500 mil caixas de 22 quilos/mês. Santa Catarina é o principal fornecedor. De acordo com o chefe do Serviço de Sanidade Vegetal do Ministério da Agricultura no RS, José Ribamar Costa Júnior, as restrições não atingem os bananicultores gaúchos, que comercializam praticamente toda a sua produção no Rio Grande do Sul.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink