Argentina quer criar índice de soja para o Mercosul
CI
Agronegócio

Argentina quer criar índice de soja para o Mercosul

Por:

A Argentina quer criar um índice de soja para o Mercosul. Pretende interferir na formação do preço do grão, hoje feita no mercado de Chicago. "Achamos necessária a criação de um índice de soja do Mercosul para que, a cada decisão sobre investimento no campo, não seja necessário olhar para os Estados Unidos", destacou o Secretário de Agricultura, Gado, Pesca e Alimentos argentino, Miguel Campos.

A intenção de fixar os preços da soja no Mercosul foi debatida no seminário "O campo como eixo da sociedade argentina", ontem em Buenos Aires.

O secretário de Agricultura ressaltou que se for levada em conta a produção conjunta de soja da Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai - os fundadores do Mercosul - o volume supera com folga o que é produzido nos Estados Unidos. "Apenas a Argentina e o Brasil produzem 90 milhões de toneladas de soja", disse Campos, para quem, o índice de preço "pode ser virtual".

Para criar um índice Mercosul, Campos disse que se reuniu com o ministro da agricultura, Roberto Rodrigues, que se "mostrou interesse na criação de uma comissão para estudar os mecanismos para a iniciativa".

Uruguai e Paraguai também devem participar do projeto, disse Campos. Para ele, com o tempo "outros grãos, como o milho, o arroz e até as carnes" podem ser incorporados ao índice. Campos gostaria que já no próximo ano o índice de soja do Mercosul estivesse em vigor. Para ele, o cultivo do grão não pode estar condicionado às especulações feitas pelos operadores da Bolsa de Chicago.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink