Argentinos avançam na edição do genoma
CI
Imagem: Pixabay
PESQUISA

Argentinos avançam na edição do genoma

Estudo foi feito no CONICET
Por: -Leonardo Gottems

Editar o genoma de células de espécies vegetais por meio do uso de novas tecnologias como o “CRISPR” é algo relativamente simples de fazer. A dificuldade está em conseguir obter uma planta completa a partir das células que possuem o genoma editado. Em algumas espécies, isso é fácil, mas em outras, a regeneração resulta em um processo muito complicado e praticamente artesanal. 

Nos últimos anos, várias abordagens moleculares foram desenvolvidas que usam genes de desenvolvimento para melhorar a eficiência da transformação. Porém, a capacidade de regeneração permanece muito ineficiente para muitas das culturas e atualmente representa um dos maiores gargalos para a adoção de novas tecnologias como a edição genética por “CRISPR”. 

Num trabalho publicado na prestigiada revista Nature Biotechnology, do qual participou um investigador do Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas (CONICET) e ex-doutorandos e pós-doutorandos do Conselho, fica demonstrada a importância de uma nova tecnologia denominada "GRF-GIF" na regeneração de plantas. Esta nova tecnologia permite gerar facilmente plantas transgênicas sem a necessidade de usar um gene de resistência a antibióticos, podendo ser combinada com outras tecnologias de ponta, como o “CRISPR”, para o melhoramento de safras. 

Há cerca de 5 anos, no Instituto de Biologia Molecular e Celular de Rosário (IBR, CONICET-UNR), Juan Manuel Debernardi, então bolsista de pós-doutorado do CONICET, e Javier Palatnik, pesquisador principal do CONICET, projetaram um nova proteína sintética denominada "GRF-GIF", composta por um fator de transcrição "GRF" e um co-regulador "GIF", e observaram que agia como um "potencializador" de crescimento, o que tornava as plantas maiores e mais maior biomassa. Este desenvolvimento foi patenteado pelo CONICET e pela Universidade Nacional de Rosário. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink