RETENCIONES

Argentinos seguram soja esperando baixa de imposto

Vendas de soja na Argentina caem para nível de 2015
Por: -Leonardo Gottems
141 acessos

Dados da Bolsa de Comércio de Rosário revelam que as vendas de soja na Argentina são as mais lentas desde o final de 2015, quando o país ainda estava sob mando Kirchnerista. Por outro lado, o grão da próxima temporada tem o maior volume e a maior comercialização antecipada dos últimos seis anos. Para a nova safra, já foram vendidos 4,9 milhões de toneladas do complexo oleaginoso.

A explicação para disparidade vem da prevista redução tributária. A alíquota atual para exportação de soja na Argentina é de 30% do valor exportado. A partir de 2018, as vendas do grão terão uma redução mensal de alíquota de 0,5 pontos percentuais. Para o fim do ano que vem, a alíquota deve ser de 24%, o que gera uma diferença significativa nos ganhos a futuro.

Em Rosario, o valor da oleaginosa já baixou 2% para US$ 252 a tonelada. Já o contrato para Maio de 2018 cotado na bolsa local é de US$ 265. A diferença entre ambos contratos se ampliou para 5%. Para o analista da Futuro Y Opciones, Dante Romano, essa tendência deve continuar.

"Nesse contexto, haverá mais retenção dado que o produtor vê que tem um prêmio e um tipo de câmbio que vai levatando muito lentamente, com o qual deixa o grão no silobolsa", afirmou o analista.

Os níveis de soja processada localmente também é o mais baixo desde 2015. Ainda de acordo com a Bolsa de Comercio de Rosario, o volume previsto para os estoques finais argentinos de soja seria de um recorde de 16 milhões de toneladas. Com isso, o volume histórico a ser comercializado no ano que vem seria de 70 milhões de toneladas.

A maior parte dos contratos para o ano que vem estão sendo feitos com a modalidade de "preço a fixar".

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink