Argentinos voltam a embarcar carne para a Europa

Agronegócio

Argentinos voltam a embarcar carne para a Europa

Por:
1 acessos

A União Européia (UE) voltará a importar carne de quatro províncias da Argentina. As vendas estavam suspensas desde a descoberta de um caso de febre aftosa em 2003.

Com isso, a UE voltará a comprar carne bovina desossada e tratada a calor das províncias de Salta - onde foi detectado o caso de aftosa em setembro de 2003 - e suas vizinhas Formosa, Chaco e Jujuy.

"Nos últimos dois anos, não houve mais notícias de novos surtos na Argentina, e as missões de inspeção realizadas em 2004 mostraram que a situação da área se normalizou", afirmou ontem a Comissão Européia, braço executivo da UE, com sede em Bruxelas. A CE emitiu um documento, enviado por e-mail.

As importações de carne procedentes de uma "zona tampão" de 25 quilômetros de largura no território argentino, ao longo da fronteira da Bolívia e do Paraguai, continuam suspensas. É que a Organização Mundial de Saúde Animal, com sede em Paris, concluiu que "existe o risco de incidência de aftosa" na Bolívia e no Paraguai, disse o porta-voz da comissão, Johan Reyniers, por telefone de Bruxelas.

A Argentina é um dos maiores exportadores mundiais de carne bovina. Na última semana, autoridades do país pressionaram o Brasil a fortalecer as ações de erradicação da aftosa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink