Arroz/CEPEA: Atenções se voltam aos leilões
CI
Agronegócio

Arroz/CEPEA: Atenções se voltam aos leilões

As negociações envolvendo o arroz em casca estiveram instáveis no Rio Grande do Sul nos últimos dias
Por:

As negociações envolvendo o arroz em casca estiveram instáveis no Rio Grande do Sul nos últimos dias, conforme indicam pesquisadores do Cepea. Este cenário esteve atrelado, especialmente, ao resultado de venda de 89% do leilão de recompra, ocorrido na segunda-feira, 28. Nos dois primeiros dias da semana passada, indústrias tentaram reduzir as cotações ofertadas em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea. A expectativa dessas indústrias é de que mais um leilão de recompra ocorra ainda em dezembro, o que poderá aumentar a disponibilidade de arroz no mercado interno. Apesar disso, a maior parte de produtores consultados pelo Cepea seguiu firme, limitando a pressão exercida por compradores. Já a partir da quarta-feira, 30, mesmo com a possibilidade de um novo leilão de recompra em dezembro, parte das indústrias afirmava que a queda no preço do arroz em casca poderia dificultar as compras. Já o produtor, mesmo os que não participaram do leilão de recompra, vendeu alguns lotes ao longo da semana, tendo em vista a necessidade de “fazer caixa”. Apesar desse cenário, os preços seguiram estáveis nos últimos dias, conforme levantamentos do Cepea. O Indicador do Arroz Esalq/Bolsa Brasileira de Mercadorias-BM&FBovespa (Rio Grande do Sul, 58 grãos inteiros) fechou a R$ 25,75/sc de 50 kg na segunda-feira, 5.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.