Arroz com baixa incidência de defeitos físicos na mesa do brasileiro

Arroz

Arroz com baixa incidência de defeitos físicos na mesa do brasileiro

Os defeitos têm ganho importância e podem ter um grande impacto econômico
Por: -Aline Merladete
194 acessos

O arroz é valorizado na sua comercialização pela fração de grãos inteiros, entretanto, os defeitos têm ganho importância e podem ter um grande impacto econômico. Recentes modificações nas formas de classificação indicam que grãos com centro branco podem ser considerados como gessados, caso a opacidade ultrapasse 50%, depreciando o produto. Em 2016, a Embrapa Clima Temperado, em parceria com a Embrapa Arroz e Feijão, lançou a cultivar BRS Pampeira, do tipo longo e fino, com baixa incidência de defeitos físicos, alto rendimento industrial e excelentes atributos culinários e sensoriais - tempo de cozimento, textura do arroz cozido, aroma antes e pós cozimento e capacidade de se manter macio após o cozimento. Além disso, sua produtividade vai de 10.400 a 12.900 kg/ha. Todas as sementes ofertadas na safra 2018/2019 foram comercializadas e sua área plantada atingirá cerca de 50.000 hectares no Rio Grande do Sul e 18.000 hectares no Tocantins.

A BRS Pampeira é destaque do Balanço Social 2018, estudo divulgado anualmente pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) que aponta o seu retorno social para a sociedade, que também revela que para cada real aplicado na Embrapa no ano passado, foram devolvidos R$ 12,16 para a sociedade. 

A novidade será anunciada no próximo dia 24, na solenidade dos 46 anos da estatal agropecuária, que registrou também um lucro social de R$ 43,52 bilhões em 2018. Esse valor foi obtido a partir da análise do impacto econômico de 165 soluções tecnológicas e de cerca de 220 cultivares desenvolvidas pela Empresa - uma delas é a Pampeira.

A cultivar BRS Pampeira, no Rio Grande do Sul, possui ciclo biológico ao redor de 133 dias da emergência à maturação. As plantas têm porte moderno filipino, pilosas com folhas bandeiras eretas. A estatura média é de 91,5cm, que pode variar em função do manejo cultural e das condições ambientais. A cultivar apresenta elevado perfilhamento, colmos fortes e resistência ao acamamento. Os grãos são do tipo longo fino, com aspecto vítreo e baixa incidência de centro branco. O peso médio de 1.000 grãos é 27g. A casca do grão tem cor amarelo palha, pilosa e sem aristas. O comprimento médio da panícula é de 23,9cm. O rendimento industrial, em condições normais de ambiente e manejo da lavoura, é superior a 62% de grãos inteiros polidos com renda total de 68%. Apresenta excelentes atributos de cocção, comparada aos melhores materiais destacados pela indústria. Nos testes de qualidade culinária, apresenta teor de amilose (TA) alto e temperatura de gelatinização (TG) baixa, como é esperado de uma cultivar com boas características de cozimento.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink