Arroz

Arroz pode ter redução de 10% na produção nacional

Plantio do arroz se encontra paralisado, já que essas chuvas impossibilitam a entrada das plantadeiras no campo
Por:
240 acessos

Nesta sexta-feira (20), a frente fria que está sobre o Sul do Brasil causa chuvas em diversas localidades dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, bem como no Mato Grosso do Sul. Essas chuvas, com exceção do Rio Grande do Sul, estão colaborando para elevar os níveis de umidade do solo e colabora para o desenvolvimento das lavouras, em especial a soja.


 
No Rio Grande do Sul, por causa da chuva forte, temporal com queda de granizo foram registrados muito estragos no estado o que prejudicou as lavouras de trigo em fase final de maturação. Os triticultores terão fortes prejuízos, uma vez que houve quebras fortes na produtividade e agora na qualidade. O mesmo acontece com o plantio do arroz, que mais uma vez se encontra paralisado, já que essas chuvas impossibilitam a entrada das plantadeiras no campo.
 
A partir desta sexta-feira, o tempo abre no estado e os produtores poderão retomar no começo da semana que vem o plantio do arroz e a colheita do trigo e demais culturas de inverno. Mas esse forte atraso na implantação do arroz irá causar uma redução bastante significativa na produção nacional, algo superior a 10%. A previsão é que tanto os volumes como a frequência das chuvas nas próximas duas semanas seja menor, possibilitando que os produtores consigam ir a campo. Vale lembrar, que há previsão de chuva para todo o Rio Grande do Sul, inclusive na faixa oeste gaúcha.

 
Neste sábado (21), com o deslocamento de uma frente fria do Sul para o Sudeste é alto a chance de chover em grande parte das regiões produtoras do Sudeste e Centro-Oeste. Embora não haja expectativa de chuva generalizada em áreas de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais as pancadas de chuva já serão suficientes para permitir que as condições de umidade do solo tenham uma melhora razoável, ao ponto de possibilitar a retomada do plantio da soja, que neste ano, está bem atrasado em relação ao mesmo período de 2016, em todo o Brasil.
 
Para as regiões leste do Mato Grosso, norte de Goiás e de Minas Gerais, assim como para todo o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, as chuvas só deverão ocorrer de fato no final da próxima semana e sua total regularização na primeira semana de novembro permitindo o plantio da nova safra de grãos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink