Arrozeiros mobilizados na Fronteira

Agronegócio

Arrozeiros mobilizados na Fronteira

Por:
533 acessos
Em nova tentativa de chamar atenção para a problemática comercialização do arroz e buscar soluções, produtores se reúnem a partir de amanhã (17), em Uruguaiana, para manifestações e audiência da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa e da Câmara de Vereadores. O comércio de Itaqui promete fechar as portas em apoio. Em Alegrete, a parada dos comerciantes é hoje, das 11h às 12h.


Segundo o representante do movimento Te Mexe Arrozeiro, Juarez Petry, gaúchos e catarinenses vão debater e protestar até quinta-feira. "Após, continuaremos mobilizados nas cidades de origem até ter uma resposta."

O presidente da Federarroz, Renato Rocha, diz que a expectativa é que o governo brasileiro tome uma atitude contra as importações do cereal, a exemplo do que fez em relação aos automóveis, suspendendo licenças automáticas. A medida causaria reação de preços. Há meses orizicultores pedem apoio para frear a desvalorização. O preço médio da saca ao produtor é de R$ 18,79, pouco frente ao preço mínimo de R$ 25,80 e ao custo, de R$ 29,00. Hoje, ocorre reunião no Ministério da Fazenda, em Brasília.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink