Asgav assina termos de cooperação técnica com startups
CI
Imagem: Divulgação
AVICULTURA GAÚCHA

Asgav assina termos de cooperação técnica com startups

Objetivo é favorecer o acesso às tecnologias nas áreas de nanopartículas de cobre, redução do consumo de energia em plantas de tratamento de água e detecção de Salmonella por meio de dispositivos de resposta rápida
Por:

Para tornar a avicultura gaúcha uma cadeia com resultados cada vez mais eficientes, a Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) assinou hoje os termos de cooperação técnica com três startups, às 8h30min, no Hotel Plaza São Rafael, no Centro de Porto Alegre, durante um café da manhã oferecido pela entidade. O objetivo é favorecer o acesso às tecnologias nas áreas de nanopartículas de cobre, redução do consumo de energia em plantas de tratamento de água e detecção de Salmonella por meio de dispositivos de resposta rápida.

Estiveram presentes na assinatura do termo o gerente de inovação e tecnologia do Grupo CECIL, Clayton Lambert, e a gerente de projetos de negócios, Ronise Depner, ambos representantes da Abluo, e o doutor Marco Perez, representando as startups AInwater e Neosenssing. O presidente da Asgav, José Eduardo dos Santos, e sua equipe organizaram o evento. O dirigente explica que o diálogo com os grupos começou em dezembro do ano passado e resultou na aproximação entre a entidade e as empresas.  “Avaliamos a relevância dessas tecnologias para a avicultura gaúcha e decidimos firmar um termo de cooperação técnica com cada startup”, ressalta. Santos acrescenta que as propostas apresentadas são oportunas para o setor e podem contribuir para uma avicultura ainda mais “eficiente, sustentável e de qualidade”.

Participaram do evento o Senador Federal, Luis Carlos Heinze; o Presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Dep. Valdeci de Oliveira; o Dep. Estadual Ernani Polo; a Superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no RS, Dra. Helena Pan Rugeri; o Coordenador das Câmaras Setoriais SEAPDR/RS, Sr. Paulo Lipp; o Presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do RS – FUNDESA, Sr. Rogério Kerber, representantes dos principais órgãos de inspeção e de defesa sanitária do governo Federal e do Estado e entidades setoriais, bem como representantes das comissões temáticas da Organização Avícola do Rio Grande do Sul (OARS) e imprensa ligada ao agronegócio.

Sobre as startups

A AInwater criou um software que reúne os dados dos sensores presentes nas estações de tratamento de águas industriais/residuais. Com base nos dados coletados, são geradas informações para a tomada de decisões, visando otimizar a eficiência energética das plantas.  A tecnologia já apresentou resultados em um projeto feito com uma empresa chilena, que mostrou economia de 5,9% de consumo de energia na planta de tratamento de águas. Os estudos ainda indicam potencial para alcançar redução de 20% no consumo de energia.

A Neosensing está desenvolvendo um kit para detecção de Salmonella em diferentes amostras (excretas, material de cama, órgãos e carcaças) coletadas ao longo da cadeia produtiva até o produto acabado, obtendo resultados de maneira rápida (até 30 minutos) e sem a necessidade de laboratório ou equipamentos.

A Abluo é um spin-off do grupo Cecil que busca o desenvolvimento e a produção industrial da nanopartícula de cobre com ação antimicrobiana e antiviral. As nanopartículas de cobre têm diversas aplicações na avicultura, que vão desde a composição de ração até a construção de materiais e equipamentos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.