Agronegócio

Associação de agricultores familiares diversifica produção após cursos do SENAR Minas

Pomeranos que fazem parte da Agrofrutmel participaram do Programa Família na Praça, realizado pelo SENAR Minas em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Resplendor.
Por:
445 acessos

Brote é um pão de milho tradicionalmente preparado por descendentes de imigrantes pomeranos, os quais no século 19 povoaram o estado do Espírito Santo. A tradição perdura até hoje e agora faz sucesso também em Minas Gerais. Em Nicolândia, distrito do município de Resplendor, no Vale do Rio Doce, é grande a presença de pomeranos.

Os pomeranos são um povo alemão originário da Pomerânia, na região do Mar Báltico, entre as atuais Alemanha e Polônia. E foram eles que tornaram o brote um alimento popular em algumas cidades do Vale do Rio Doce.

No domingo (5), pomeranos que fazem parte da Associação da Agricultura Familiar (Agrofrutmel) participaram do Programa Família na Praça, realizado pelo SENAR Minas em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Resplendor. Eles montaram uma barraca e comercializaram alimentos produzidos após participarem de cursos do SENAR.

“A nossa associação foi formada em 2011 para que pudéssemos vender verduras para as escolas servirem na merenda dos alunos. Atualmente contamos com cerca de 30 famílias na associação, aproximadamente 120 pessoas”, conta Janinha Garbrete Loose que é descendente de pomeranos e preside a Agrofrutmel desde março deste ano.
Durante o evento, Janinha apresentou o brote àqueles que ainda não conheciam o alimento. “É uma receita alemã de uma espécie de pão. Pode ser feito com só com o milho, mas também com batata, banana junto com os ingredientes principais: trigo, fermento, óleo e até com banha de porco. Pode ser apreciado com café, leite e até como acompanhamento para o feijão, durante o fim da tarde ou início da noite”, diz Janinha.

O brote fez sucesso durante o “Família na Praça”, mas a barraca da Agrofutmel também tinha outros alimentos: biscoitos, queijos, doces, mel e tomates, tudo produzido pela associação. “Tão logo criamos a associação, fomos logo solicitando um curso de Olericultura junto ao SENAR. De lá para cá fizemos cursos de Apicultura, Produção Artesanal de Alimentos, Derivados do Leite e outros que foram fundamentais para a capacitação e qualificação das pessoas que compõem a nossa associação”, afirma a presidente da Agrofrutmel.

Agricultura Familiar

Pequenos agricultores como os da Agrofrutmel ocupam hoje papel decisivo na cadeia produtiva que abastece o mercado brasileiro.

“Um dos objetivos principais objetivos do SENAR é justamente fortalecer o apoio aos trabalhadores e produtores rurais que hoje vivem no campo e têm participação ativa na produção agrícola. Os cursos do SENAR Minas ajudam bastante pois capacitam as pessoas para a produção de alimentos de qualidade, tudo com muita higiene e preparo adequado”, declarou o gerente regional do SENAR Minas em Governador Valadares, Ulisses Silveira Costa.

Sabendo disso, Janinha não perdeu a oportunidade e já fez o apelo por mais cursos do SENAR Minas na região. “Aqui nós produzimos também linguiça e até trouxemos para vender na barraca. Por isso, gostaríamos de participar do curso de Embutidos e Defumados do SENAR. E, para diversificar a nossa produção, quem sabe não podemos ter um curso de Corte e Costura também, para termos uma linha de produção diferente dos alimentos?” sugere Janinha.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink