Atacado de carne bovina sem osso trabalha em queda
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,172 (1,16%)
| Dólar (compra) R$ 5,58 (-0,55%)


Agronegócio

Atacado de carne bovina sem osso trabalha em queda

Os cortes de traseiro registraram queda de, em média, 3%
Por:
729 acessos
Segundo levantamento da Scot Consultoria, pela segunda semana consecutiva, o atacado de carne bovina sem osso trabalha em queda, após seis semanas de alta.

Os cortes de traseiro registraram queda de, em média, 3%. A desvalorização nos cortes de dianteiro foi mais suave, 1,2%, na média. O cenário é comum para este período do mês, em que a população está descapitalizada e o consumo de carne bovina é menor.


Há um ano, a carne bovina sem osso era negociada pelos frigoríficos 5,2% abaixo do valor atual, considerando a média de todos os cortes.

A oferta razoável de animais terminados, as escalas confortáveis e o consumo fraco pressionam as cotações.

A expectativa é positiva para a próxima semana, quando o varejo inicia o abastecimento para a semana de pagamentos.

O varejo em São Paulo trabalha com estabilidade de preços, distinto do Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que registraram desvalorização nos preços médios dos cortes de 0,2%, 0,6% e 0,9%, respectivamente.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink