Atraso da semeadura do algodão eleva valor da pluma na Bolsa de New York
CI
Agronegócio

Atraso da semeadura do algodão eleva valor da pluma na Bolsa de New York

Contrato futuro teve semana histórica com alta de 2,2%
Por: -Lucas Rivas
O atraso da semeadura do algodão nos Estados Unidos (EUA) tem elevado o valor da pluma na Bolsa de Mercadorias de New York. O contrato de julho/14 na Bolsa teve semana histórica, com elevação de 2,2%, e atingiu a maior cotação desde que começou a ser negociado. Cotado a US$ 94,32/lp (US$ 31,20/@) no final da semana as elevações foram vertiginosas, segundo relatório do USDA  (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, na sigla em inglês).

Na última semana de março, a semeadura nos EUA atingiu 584 mil hectares, 13% da área total prevista de 4,5 milhões de hectares. Nos últimos cinco anos a média para o mesmo período é de 18%. 

O ranking dos estados com maior área já semeada é liderado pelo Texas, que já atingiu 15%, ou quase 390 mil hectares dos 2,6 milhões previstos, seguido pela Califórnia, que já semeou 75 mil hectares, e praticamente encerrou sua semeadura. A Geórgia, que deve semear 546 mil hectares, segundo estado em maior área destinada à semeadura do algodão, semeou apenas 4% dessa área até o momento.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink