Atraso

Atraso da soja pode interferir na área do milho safrinha

No Matopiba, a semana será marcada pelas pancadas de chuvas mais irregulares
Por:
609 acessos

A frente fria que está sobre a Região Sudeste, mantém uma linha de instabilidade, desde a Amazônia até o Espirito Santo e sul da Bahia, como pode ser observado nas imagens de satélite.
 
Com isso, a terça-feira (21), será mais um dia marcado pela ocorrência de pancadas de chuvas sobre diversas áreas produtoras das regiões Sudeste e Centro-Oeste, bem como sobre o norte do Paraná, Mato Grosso do Sul e partes do Matopiba. Porém, as chuvas ainda estão muito irregulares, o que preocupa os produtores, uma vez que em suas propriedades, os volumes de chuva acumulados, ao longo desse mês de novembro, ainda se encontram muito baixos. Em muitas áreas, o plantio da soja está, novamente, paralisado o que irá afetar drasticamente o tamanho da área a ser cultivada de milho safrinha em 2018.

No Sul, apesar da terça-feira amanhecer com tempo aberto e ventos frios, o avanço de uma frente fria pelo Rio Grande do Sul entre hoje e amanhã, irá ocasionar chuvas em diversos pontos do estado favorecendo a continuidade do plantio da soja e, principalmente, o desenvolvimento das culturas. Contudo, esse sistema deverá passar rapidamente pelo Rio Grande do Sul e Santa Catarina, avançando pela região Sudeste.
 
As áreas de instabilidade que estão sobre a região nesse momento, ganharão mais força e com isso, há previsão de que ao longo dessa semana venham ocorrer chuvas bem mais generalizadas sobre todas as regiões produtoras do Sudeste, Centro-Oeste, do Paraná e de Rondônia elevando os níveis de umidade do solo o que beneficia a finalização do plantio da soja e, sobretudo, o desenvolvimento das lavouras.


 
No Matopiba, a semana será marcada pelas pancadas de chuvas mais irregulares, porém, ainda assim, suficientes para permitir condições razoáveis ao desenvolvimento das lavouras. Sendo que, somente na semana que vem é que há previsão de chuvas mais generalizadas sobre a região do Matopiba e Pará.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink