Audiência de biodiesel reúne 300 pessoas

Agronegócio

Audiência de biodiesel reúne 300 pessoas

A discussão era sobre a implantação da unidade Agrenco Bioenergia, que investirá R$ 106 milhões para a produção de biodisel
Por:
13 acessos

Mais de 300 pessoas participaram da audiência pública realizada na Câmara de Caarapó para a discussão com a comunidade sobre a implantação da unidade da Agrenco Bioenergia, que investirá R$ 106 milhões para a produção de biodiesel, farelo de soja e geração de energia elétrica.

Representantes do grupo industrial detalharam o projeto da indústria, que será implantada na BR-163, a cinco quilômetros de Caarapó, numa área de 25 hectares. Técnicos da Secretaria de Meio Ambiente do Estado participaram do evento.

A audiência pública despertou o interesse da população, principalmente de agricultores que irão vender soja para essa agroindústria. Como o plenário da Câmara ficou lotado, foi instalado um telão em frente ao prédio para que todos pudessem assistir à apresentação do projeto e fazer perguntas.

A Agrenco Bioenergia é resultado da associação da holandesa Agrenco com a japonesa Marubeni para investimentos em energia limpa de fontes renováveis. Além de Caarapó – com investimento total de R$ 106,6 milhões, outras duas usinas serão instaladas em MS.

A indústria, com investimento de R$ 59,2 milhões, irá esmagar 500 mil toneladas de soja por ano para a extração de óleo, matéria-prima para o biodiesel, e produção de farelo. No setor do biocombustível, a Agrenco prevê gastos de R$ 34,4 milhões, devendo ser produzidos 116 milhões de litros/ano do biocombustível (Bio 100).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink