Audiência discute políticas públicas para a comercialização do arroz em SC

Agronegócio

Audiência discute políticas públicas para a comercialização do arroz em SC

Debate sobre as políticas públicas de comercialização do arroz
Por:
1712 acessos
Uma audiência pública mobilizada pelos Sindicatos Rurais, Cooperativas e lideranças do extremo sul de Santa Catarina para debater sobre as políticas públicas de comercialização do arroz no estado será realizada nesta quinta-feira, 28, na sede da Cersul em Turvo a partir das 14 horas.

O encontro contará com a participação de representantes do Ministério da Agricultura, Conab, Banco do Brasil, Secretára da Agricultura, rizicultores e industriais.

“O objetivo da audiência é discutir em cima dos programas que já existem para melhorar a situação. Além disso, queremos encontrar caminhos imediatos para acelerar a comercialização e garantir o preço minimo”, ressaltou o deputado estadual José Milton Scheffer.

Outra questão que será abordada tem relação com projetos para incentivar e possibilitar vantagens para compra de arroz produzido em solo catarinense.

“Durante o evento, faremos uma avaliação do sistema de armazenagem e ainda tentaremos oportunizar a escoação da produção. O nosso foco estará em possibilitar que as políticas públicas atinjam com eficácia os produtores”, frisou.

A saca de arroz alcançou em fevereiro o menor preço dos últimos 11 anos. Este preço atinge cerca de 8 mil agricultores catarinenses, responsáveis por 9,2% da produção nacional.

Um dos principais motivos da queda do preço do arroz é a redução do consumo do cereal no Brasil. Dados do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa) da Epagri indicam que a saca de 50 Kg de arroz foi comercializada a R$ 21,40 em fevereiro. Em algumas regiões esse preço é ainda menor e chega a R$ 20,00. Sendo que o preço mínimo estabelecido pelo governo federal é de R$ 25,80 reais e o preço de produção atualmente é de R$ 29 reais.

Ainda segundo o deputado apesar das medidas do Governo para driblar a crise tais como o Prêmio de Escoamento de Produção (PEP) e a Aquisição do Governo Federal (AGF), o resultado não tem sido o esperado.

“Reconhecemos o esforço do governo, porém todas as medidas estão sendo insuficientes diante da demanda. Precisamos rever medidas e auxiliar as famílias que dependem da agricultura a “driblar essa crise” – finalizou.

A Sede da Cersul fica localizada nas margens da rodovia SC 448, quilômetro 02 e no municipio de Turvo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink