Auditores Fiscais Agropecuários vistoriam estabelecimentos de pré-embarque de gado vivo
CI
Agropecuária

Auditores Fiscais Agropecuários vistoriam estabelecimentos de pré-embarque de gado vivo

Auditores Fiscais Federais Agropecuários finalizaram nesta semana as vistorias para habilitação de EPEs de gado em pé do RS
Por:

Auditores Fiscais Federais Agropecuários finalizaram nesta semana as vistorias para habilitação de estabelecimentos de pré-embarque (EPEs) de gado em pé do Rio Grande do Sul. O estado conta com sete estações localizadas em Pelotas, Cristal, Eldorado do Sul, duas em Rio Grande e duas em Capão do Leão. O trabalho tem o objetivo de verificar o cumprimento da legislação para exportação de bovinos vivos e as condições das instalações. Os animais permanecem nas EPEs até agrupar o número de cabeças para fechar a carga pretendida para exportação. Após, se inicia a quarentena mínima de uma semana, que é utilizada para cumprir os protocolos sanitários.

O comércio internacional de animais vivos vem ganhando importância para o país nos últimos anos. Em 2018, o Brasil exportou 810 mil cabeças nesta modalidade, mais do que o dobro do período anterior. O Rio Grande do Sul foi responsável pela exportação de 160 mil animais, sendo o principal destino a Turquia.

A atividade dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários exerce papel importante no segmento. Com a vistoria de cada estabelecimento de pré-embarque é possível assegurar que as unidades estão de acordo com as exigências do Mapa. Depois do trabalho desta semana foi constatado que o Rio Grande do Sul já está com todas as sete dentro do que prevê a legislação.

A diretora de Comunicação da Delegacia Sindical do Anffa no RS, Soraya Elias Marredo, que atua no Setor de Fiscalização de Insumos Pecuários e Saúde Animal do Ministério da Agricultura realizou as vistorias acompanhada de outros Affas. A Instrução Normativa que regulamenta a atividade sofreu alteração este ano e permitiu que os técnicos da Secretaria Estadual da Agricultura se mantivessem nas atividades fiscalizatórias de rotina nos estabelecimentos. “Havia uma apreensão em toda a equipe envolvida, pois não temos pessoal suficiente para isso no Mapa, o que evidencia - em mais uma atividade - a carência de auditores fiscais federais agropecuários”, aponta.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.