Aumenta grãos provenientes de outros estados aos Portos do PR
CI
Agronegócio

Aumenta grãos provenientes de outros estados aos Portos do PR

Grãos que chegam têm origem nos principais celeiros do país
Por:
Os grãos que chegam para descarregar no Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá têm origem nos principais celeiros do país: Paraná, Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais

O número de caminhões carregados com grãos que chegou ao Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá, de janeiro a setembro, aumentou 18% em relação a 2011. Este ano, já foram 283,2 mil caminhões liberados para a descarga no Corredor de Exportação. O Paraná ainda é a principal origem dessa carga. No entanto, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) tem registrado aumento no volume de cargas provenientes de outros estados, principalmente Rio Grande do Sul e Mato Grosso.

Segundo os dados registrados pelo sistema Carga On-line, em 2011, apenas 606 caminhões, carregados com pouco mais de 20 mil toneladas de grãos, chegaram do Rio Grande do Sul para descarregar – principalmente farelo de soja - no Porto de Paranaguá. Este ano, já foram 1.700 (mais de 57 mil toneladas), quase três vezes a mais.

Em relação aos caminhões originários do Mato Grosso, o aumento foi de mais de 64%. Em 2011, foram 32,4 mil caminhões que carregavam mais de 1,1 milhão de toneladas, principalmente de soja, nos nove primeiros meses. Este ano, no período, foram liberados para descarga 53,4 mil (com mais de 1,9 milhão de toneladas).

“Estes números apontam o reflexo aos esforços do Governo do Estado em recuperar cargas para os portos paranaenses. O trabalho sério, com objetivo e, principalmente ouvindo as demandas do setor produtivo, tem aumentado a confiança do exportador que, aos poucos, volta a escoar seus produtos por Paranaguá”, afirma o diretor empresarial da Appa, Lourenço Fregonese.

Vagões – Do total de grãos recebidos no pátio de triagem do Porto de Paranaguá, a carga proveniente em trens representa 22% do total. Até setembro, foram 2,8 milhões de toneladas de grãos que chegaram em vagões, volume ligeiramente superior ao registrado no mesmo período de 2011 (2,7 milhões de toneladas).

Analisando os dados pela origem dos produtos, o Mato Grosso e São Paulo foram os estados que registraram maior alta. Em 2012, 4915 vagões chegaram do Mato Grosso carregados com grãos. No ano passado, foram 3349, apontando um crescimento de 46%. São Paulo enviou a Paranaguá 2899 vagões carregados com grãos, número quase dez vezes superior ao registrado em 2011, quando o Pátio de Triagem recebeu 325 vagões provenientes de São Paulo.

Os grãos que chegam para descarregar no Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá têm origem nos principais celeiros do país: Paraná, Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Confira abaixo os gráficos, com os principais aumentos observados este ano – de janeiro a setembro – por produto e modal:
Soja que chega de caminhão
 
Estados que mais aumentaram a quantidade de soja em caminhões, descarregada no Porto de Paranaguá
 

Soja Vagão
Estados que mais aumentaram o envio de soja em vagões para o Porto de Paranaguá
 
 
Milho caminhão
Estados que mais aumentaram o envio de caminhões carregados de Milho, para o Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá
 
 
Milho vagão
Estados que aumentaram o envio de milho em vagões para Paranaguá
 
 
Farelo de soja caminhão
 
Estados que mais aumentaram a quantidade de caminhões carregados de farelo de soja
 
 
 
Farelo de soja em vagões
Estados que mais aumentaram a quantidade de vagões carregados com farelo de soja, para o Porto

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink