Austrália amplia venda de carne ao Japão
CI
Agronegócio

Austrália amplia venda de carne ao Japão

Por:

As vendas de carne bovina australiana para o Japão alcançaram sua maior alta no período de 14 meses em dezembro, assinalando uma recuperação, depois de um recuo de mais de um quarto no fornecimento em 2002, já que a doença da "vaca louca" reduziu a demanda do mais valioso mercado asiático de carne vermelha.

A Austrália, país maior exportador mundial do produto, intensificou em dezembro o fornecimento para o Japão pelo sexto mês consecutivo, para 25,184 mil toneladas, ou quase o dobro da quantidade das vendas do ano anterior, segundo informações do governo.

A demanda japonesa por carne bovina regrediu 70% no ano passado, depois que o governo do país detectou cinco casos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), ou doença da "vaca louca", desde setembro de 2001. Os consumidores no maior mercado importador de carne vermelha da Austrália também rejeitaram o produto, depois que alguns traders admitiram a troca das etiquetas da carne importada pelas da localmente produzida.

Tendência de alta

Segundo disse Mike Hayward, gerente geral das operações estrangeiras do grupo de traders, "esperamos que as exportações de carne bovina para o Japão continuem a melhorar durante 2003, embora limitadas pela redução nos fornecimentos, devido à seca".

A Austrália, que fornece quase um quarto da carne vermelha comercializada internacionalmente, atravessa o mais longo período de seca em cem anos. A aridez provocada pelo El Niño crestou as pastagens e reduziu o suprimento de gado bovino gordo no país.

Os produtores agrícolas informaram que sua reconquista dos consumidores japoneses irá beneficiar os preços dos bovinos que recuaram 29% no ano passado.

As exportações de carne bovina australiana para o Japão foram de A$ 1,2 bilhão (US$ 690 milhões) em 2002, em comparação com A$ 1,7 bilhão (US$ 982,4 milhões) em 2001. O Japão é também o maior comprador do produto dos EUA.

A recuperação do consumo de carne no país também foi ajudada pelas campanhas dos meios de comunicação, feitas pelos exportadores norte-americanos e australianos, e pela ausência de novas descobertas de gado infectado desde agosto.

A doença da "vaca louca" tem sido ligada a uma variante que ataca o cérebro das pessoas, denominada mal de Creutzfeldt-Jakob.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.