Agronegócio

Austrália quer importar soja e milho pelo Porto de Paranaguá

Membros do governo estiveram no PR para conferir as condições fitossanitárias
Por: -Redação
1 acessos

Membros do Departamento de Agricultura do governo da Austrália visitaram o Porto de Paranaguá (PR) para conferir as condições fitossanitárias para o embarque de soja e milho. A comitiva foi chefiada pela responsável do setor de biossegurança do Departamento, Holly Ainslie. “O governo australiano estuda importar soja e milho do Brasil. Para isso, viemos conhecer de perto as plantações e o escoamento destes grãos para assegurar que esta carga chegue à Austrália livre de pragas”, afirmou.

Antes de conhecer o porto, a comitiva visitou plantações na região de Londrina. Holly explicou que o governo australiano escolheu o Paraná para a visita em função do Porto de Paranaguá, que possibilita maior facilidade de escoamento da carga. Holly realizou inspeções nos locais de manuseio dos grãos para atestar a limpeza e assegurar que não há riscos de contaminação.

A cientista disse ter ficado impressionada com os níveis de qualidade e afirmou que apóia a postura do governo do Paraná contra os transgênicos, já que o governo da Austrália só importa soja e milho convencionais.

Para fechar os acordos de importação, uma outra equipe australiana especialista em portos deve vir a Paranaguá para ratificar as impressões da cientista. De acordo com o chefe de planejamento da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Daniel Lúcio Oliveira de Souza, as impressões da comitiva australiana sobre o Porto de Paranaguá foram positivas. “Eles ficaram impressionados com o esforço da administração em alcançar níveis de excelência, especialmente nas questões sanitárias e de biossegurança”, disse.

Certificações - A Appa está firmando convênio com o Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar) para obtenção de dois certificados: ISO 18000 (que atesta a segurança alimentar) e o ISO 9000 (sobre qualidade de processos). Para isso, o Tecpar vai realizar um diagnóstico dos processos adotados pelo Porto para que a Appa possa realizar as melhorias necessárias e obter as certificações. Os trabalhos devem ter início em 2007. As informações são da assessoria de imprensa do governo do Paraná.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink