Agronegócio

Avicultura do PR põe fim à crise e fecha 2006 com bom resultado

A avicultura paranaense deve fechar o ano com números próximos a 2005, o melhor ano da história do setor
Por: -Norberto Staviski
2 acessos

Depois de um ano tumultuado, em virtude dos focos de febre aftosa no Paraná e Mato Grosso do Sul, e de dificuldades nas exportações decorrentes de queda de consumo na Europa, Ásia e Oriente Médio, a avicultura paranaense voltou a crescer. Deve fechar o ano com números próximos a 2005, o melhor ano da história do setor tanto em produção como em exportações. "A produção paranaense de frangos passa por um período de estabilidade. Deverá crescer 0,45% em relação a 2005 até novembro", afirmou o presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar), Domingos Martins.

Segundo o Sindicato, no acumulado do ano, até novembro, o Paraná, maior produtor de frango de corte, produziu 926,7 milhões de cabeças de frango, contra 922, 5 milhões no mesmo período de 2005. "A avicultura de corte do Paraná mostra sua capacidade de recuperação", acrescenta ele.

Em comparação ao mês de outubro, a produção paranaense de frangos de corte em novembro sofreu uma pequena queda sazonal de 2,99%, passando de 87,76 milhões de cabeças para 85.127.105. Para Domingos Martins, este desaquecimento é reflexo da queda do consumo interno, que nesta época de final de ano tem a concorrência das aves especiais de Natal. Outro fator é redução do ritmo de fechamento de contratos de exportação em mercados internacionais onde existe inverno rigoroso.

As exportações paranaenses de frango de corte também estão se recuperando: em novembro as vendas no mercado internacional alcançaram o crescimento de 3,91% em volume em comparação ao igual período do ano de 2005, totalizando 63,3 milhões de quilos o que segundo Domingos Martins revela que o setor vem encontrando espaço para recuperar as perdas. Já a receita de novembro apresentou uma queda de 11,88% em relação ao mesmo período de 2005, somando US$ 74,8 milhões, que segundo o presidente do Sindiavipar ocorreu por causa da queda do preço em dólares da tonelada de frango de corte e da desvalorização do real frente ao dólar.

No acumulado geral do ano os produtores paranaenses exportaram 681, 4 milhões de quilos de frango de corte, o que está 6,35% abaixo das exportações de 2005. Já no acumulado em receita, às exportações paranaenses de frango de corte apresentam a redução do faturamento de 9,15% até novembro, com US$ 777,9 milhões. "A expectativa é terminar o ano muito próximo do desempenho de 2005. Já dá para comemorar porque os resultados verificados no início deste ano, comprovam a recuperação da avicultura paranaense", disse ele.

O Sindiavipar informou também que no acumulado janeiro-novembro o país totalizou embarques de 2,475 milhões de toneladas, em queda de 4,81% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita cambial, de US$ 2,906 bilhões foi 7,72% menor.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink