Bahia certifica mais uma propriedade livre de brucelose e tuberculose
CI
Agronegócio

Bahia certifica mais uma propriedade livre de brucelose e tuberculose

Já são 17 fazendas livres destas enfermidades no estado
Por:
Mais uma propriedade baiana obtém a certificação de “Livre de Brucelose e Tuberculose”, totalizando 17 fazendas livres destas enfermidades no estado. Outras três estão em processo de certificação, colocando a Bahia em quarto lugar no ranking nacional de propriedades certificadas. A ação foi realizada pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura (Seagri).


A certificação de propriedade Livre de Brucelose e Tuberculose representa uma importante estratégia de atuação do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) e se caracteriza por ser de caráter voluntário e ter o envolvimento do Médico Veterinário credenciado e habilitado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em todo o seu processo. “A certificação de mais uma propriedade no estado, localizada no município de Irecê, representa a garantia de mais um rebanho (159 cabeças) livre dessas enfermidades e a segurança na oferta de seus subprodutos ao consumidor”, esclarece a coordenadora do Programa na Adab, Luciana Ávila.


Iniciado em 2008, o processo de certificação de propriedades Livres para Brucelose e Tuberculose, envolve ações de educação sanitária como reuniões, palestras e seminários em conjunto com entidades parceiras. Entre os colaboradores do Programa estão o MAPA, através da Superintendência Federal da Agricultura na Bahia (SFA), a Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), além de prefeituras municipais em todo o Estado. “Esse apoio mútuo entre iniciativa pública e privada auxilia o trabalho da defesa agropecuária na medida em que informa os criadores quanto aos procedimentos para a certificação e desperta o interesse em aderir ao processo”, salienta o diretor Geral da Adab, Paulo Emílio Torres.


“E a consequência imediata é a geração de emprego, a garantia de animais saudáveis e a oferta de um produto qualificado para a população”, acrescenta o diretor de Defesa Animal da Adab, Rui Leal, ressaltando a importância do envolvimento da cadeia produtiva do leite no processo, que poderá criar incentivos e compensação ao produtor rural no intuito de estimular a maior adesão ao processo de certificação de propriedades livres de brucelose e tuberculose na Bahia.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink