Bovinos

Baixa movimentação no mercado de reposição no Pará

O viés baixista no mercado desestimula o pecuarista para investir na reposição do rebanho
Por:
52 acessos

No decorrer de 2017, principalmente no segundo semestre, houve maior movimentação no mercado de reposição no Pará.

Entretanto, no início deste ano está mais difícil concretizar as negociações nesse mercado.

Dois fatores são os principais responsáveis por essa situação. Primeiro, o viés baixista no mercado do boi gordo, causa dúvidas e desestimula o pecuarista para investir na reposição do rebanho.

Desde o início do ano a arroba caiu nas três praças pecuárias pesquisadas no estado. Em Marabá a queda foi de 2,2%, em Redenção 1,5% e em Paragominas, 2,5%.

Além deste recuo no preço do boi gordo, as ocorrências de pragas nas pastagens prejudicam sua qualidade e interferem negativamente na capacidade de suporte.

Por essas razões, em curto prazo, não são esperadas movimentações expressivas no mercado de reposição estado.

Mas para o pecuarista que deseja investir na troca, importante destacar que o poder de compra caiu 2,2% na comparação mensal na média de todas as categorias.

Com isso, atualmente com a venda de um boi gordo de 16@ compra-se 1,36 boi magro de 12@, ou 1,66 garrote de 9,5@, ou compram-se 2,03 bezerros de 7,5@ ou 2,27 bezerros desmamados de 6@.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink