Baixa na oferta de milho provoca crise no setor avícola cearense

Agronegócio

Baixa na oferta de milho provoca crise no setor avícola cearense

A saca de milho saltou de R$ 21 para R$ 36
Por:
900 acessos

O setor avícola cearense está enfrentando uma grande crise; falta milho para a ração das aves. Os leilões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que garantiam o fornecimento do grão, foram suspensos por causa da entressafra.

As 33 granjas que operam no Estado consomem 25 mil toneladas de milho por mês. O grão é utilizado na alimentação das aves, sem a oferta fica difícil manter a produtividade do setor.

Preço em alta: saca de milho saltou de R$ 21 para R$ 36.

São 4,5 mil toneladas de frango por semana e 3,5 milhões ovos por dia. A baixa oferta de milho fez o preço disparar. Os avicultores tentam não repassar o aumento para o produto, o que poderia reduzir o consumo.

"O milho, que em março era de R$ 21, hoje custa R$ 36 a saca. Logicamente, isso tem que ser repassado para o produto. Nossa apreensão é até quando o consumidor vai absorver essa produção, uma vez que a gente tem que repassar esses custos", afirmou o presidente da Aceav, João Horge Reis.

A alternativa para o setor é o retorno dos leilões da Conab, solicitado pelo presidente da Associação Cearense de Avicultura (Aceav) à Secretária de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink