Banco do Brasil cria CPR para recuperação de rodovias no Mato Grosso
CME MILHO (SET/20) US$ 3,122 (0,19%)
| Dólar (compra) R$ 5,43 (-0,71%)


Agronegócio

Banco do Brasil cria CPR para recuperação de rodovias no Mato Grosso

Por:
6 acessos

Os produtores rurais de Mato Grosso que fizeram parceria com o governo estadual para recuperar e asfaltar estradas vicinais terão financiamento do Banco do Brasil para as obras. O banco comprará de forma direta Cédulas do Produtor Rural (CPR) até o limite de R$ 300 milhões. Com o dinheiro, os produtores poderão recuperar, até o fim de 2006, cerca de 3 mil quilômetros de estradas vicinais.

A diferença entre a "CPR Estrada", como o programa está sendo chamado, e a CPR convencional é que, no primeiro caso, o Banco do Brasil vai comprar o papel diretamente do produtor com recursos da poupança. Na CPR convencional, o banco apenas dá o aval para que o papel seja negociado em leilão.

A CPR é garantida pela própria produção. A outra diferença está no prazo de pagamento da CPR Estrada, que será de até três anos, com taxa de administração de 1,5% ao mês. "É um dinheiro bem mais barato e mais adequado do que uma CPR convencional", disse o vice-presidente de Agronegócios e Governo do banco, Ricardo da Conceição.

O programa vai beneficiar cerca de 4 mil produtores, que estão participando dos programas de parceria com o governo do MT. Por essas parcerias, o governo arca com metade dos custos da recuperação das estradas vicinais e os produtores, organizados em associações, com a outra metade. Em média, cada produtor vai investir o correspondente a três sacas de soja por hectare.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink