Bangladesh inicia testes com batata transgênica
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
OGMs

Bangladesh inicia testes com batata transgênica

Bangladesh ocupa o sétimo lugar entre as nações líderes mundiais na produção de batata
Por: -Leonardo Gottems

Bangladesh acaba de autorizar a importação de batatas OGM desenvolvidas pela Michigan State University, que são resistentes à problemática requeima. Essa nova variedade multirresistente evitaria os danos de um patógeno que causa perda de 20% nas lavouras do país e com muito menos aplicações de fungicidas. 

Bangladesh ocupa o sétimo lugar entre as nações líderes mundiais na produção de batata, com uma produção anual de cerca de 10 milhões de toneladas, dois milhões de toneladas a mais do que as necessidades nacionais anuais. Milhares de agricultores que cultivam batata em mais de um milhão de acres de terra gastam até um quarto de seu investimento em aplicações de fungicidas para combater a requeima. A doença prejudica 20% da produção total de batata em Bangladesh. 

O governo de Bangladesh acabou permitindo que seus cientistas importassem duas variedades de batata resistentes à ferrugem (RB), desenvolvidas na Michigan State University (MSU), e também concordou que testes de campo podem ser realizados com as variedades. Depois de aprovadas para liberação comercial, as batatas RB se tornarão a resposta dos agricultores de Bangladesh para combater a requeima, economizando cerca de US$ 12 milhões em custos com fungicidas. 

O Dr. David Douches, Diretor do Programa de Melhoramento e Genética de Batata da MSU, que também dirige a Associação de Batata de Biotecnologia Feed the Future em Bangladesh, selecionou as duas linhas resistentes entre as 10 principais linhas de batata resistentes à ferrugem desenvolvidas em MSU. Segundo o Dr. Douches, essas linhagens foram desenvolvidas com a inserção de três genes resistentes à ferrugem derivados de três variedades de batata selvagem: Solanum bulbocastanum mexicana, Solanum venturii argentina e Solanum mochiquense peruana. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink