Barragem subterrânea ameniza efeito da seca em Cabo Verde

Seca

Barragem subterrânea ameniza efeito da seca em Cabo Verde

Objetivo da missão foi atender pedido de ajuda emergencial feito pelo país de apoio técnico para o desenvolvimento de ações que possam aliviar os graves efeitos da seca
Por:
121 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Os pesquisadores da Embrapa Solos UEP Recife Flávio Adriano Marques e Manoel Batista de Oliveira Neto acompanhados de Henoque Ribeiro da Silva (da Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa) estiveram em Cabo Verde, país insular africano, ao lado de representantes da Agência Brasileira de Cooperação, entre 22 de agosto e 05 de setembro.

O objetivo da missão foi atender pedido de ajuda emergencial feito pelo país de apoio técnico para o desenvolvimento de ações que possam aliviar os graves efeitos da seca registrados na campanha agrícola de 2018.

Os especialistas da Embrapa conduziram uma oficina de capacitação em construção de barragens subterrâneas na qual foram discutidas questões como métodos de construção; manejo e conservação do solo; planejamento dos diversos usos da água (doméstico, irrigação de culturas de subsistência, criação de animais, entre outros). A delegação brasileira participou ainda de reuniões no Ministério da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde e visitou as estações experimentais do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA).

Durante a semana de trabalhos, e em conjunto com a comunidade local de agricultores, construiu-se uma barragem subterrânea-piloto, capaz de armazenar cerca de 10 milhões de litros de água. Os agricultores cabo-verdianos participaram do processo de construção, incluindo a escolha do local e os cálculos de capacidade de armazenamento, o que demonstra a apropriação dos novos conhecimentos pelos especialistas locais, garantindo assim maior sustentabilidade ao projeto.

Para o Embaixador do Brasil em Praia, capital de Cabo Verde, José Carlos Leitão, as atividades da cooperação brasileira no país “se revestem de conteúdo simbólico e humanitário, em face da extensa e profunda estação seca no corrente ano”.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink