Basf aponta Jovens "Futuros Produtores do Brasil" como os novos talentos do agronegócio

Agronegócio

Basf aponta Jovens "Futuros Produtores do Brasil" como os novos talentos do agronegócio

A Estação Experimental da Basf recebeu nessa os participantes do Projeto Futuros Produtores do Brasil realizado pela Famato
Por:
1388 acessos

A Estação Experimental da Basf em Santo Antônio de Posse, no estado de São Paulo, recebeu nessa segunda-feira (17/10), os jovens participantes do Projeto Futuros Produtores do Brasil realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MT) e Sindicatos Rurais de Mato Grosso. Na estação, os jovens conheceram e tiraram dúvidas sobre novas tecnologias e pesquisas voltadas ao desenvolvimento de produtos para combater pragas, doenças, plantas daninhas nos principais cultivos.

“A ideia das visitas é mostrar tudo que é feito para conseguirmos desenvolver um novo produto, até que ele chegue ao mercado, de modo que ele seja usado conscientemente, de forma segura, que siga as recomendações de bula para ter uma durabilidade maior no campo. Como também ser uma ferramenta a mais para o produtor controlar as doenças, os insetos e as plantas daninhas que têm no campo. A importância da visita é justamente essa, se eles saírem daqui entendendo um pouco do conceito de rotação de produtos para não criar resistência em campo, já é uma grande lição compartilhada aqui”, disse o coordenador da Estação experimental, Luiz Gustavo Suzuki.

De acordo com o gerente sênior do Centro de Inovações da Basf, Reinaldo Bonnecarrere valorizar e apoiar o desenvolvimento de novos talentos, como os participantes do projeto Futuros Produtores é um dos pilares da Basf. “A iniciativa da Famato e do SENAR-MT de trazer esses jovens aqui permite, além de trazer conhecimento, disseminar informações importantes sobre o agronegócio e soluções desenvolvidas para o aumento de produtividade no campo a partir da proteção dos cultivos”, apontou Bonnecarrere. 

“O Sistema Famato investe nesses jovens por acreditar no talento deles, na vontade de aprender, em suas ideias e opiniões que futuramente poderão se tornar inovações para o campo. São jovens promissores para o futuro da agricultura brasileira. Esse programa foi pensado para incentivar a sucessão familiar e despertar nesses jovens, filhos de produtores a paixão pelo agro. E os resultados tem sido positivos”, disse o diretor de Relações Institucionais da Famato, Rogério Romanini.

Para o participante do município de Campo Novo do Parecis, Bruno Bertozzo, visitar a maior estação experimental do Hemisfério Sul é uma experiência bem interessante. “Aqui tivemos a oportunidade de conhecer experimentos, plantações e laboratórios de pesquisa, além das tecnologias desenvolvidas especialmente para o agronegócio”, disse Bertozzo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink