Bienal termina com balanço positivo

Agronegócio

Bienal termina com balanço positivo

"Acredito que despertamos no agricultor um novo Mato Grosso" analisou o presidente da Famato, Rui Prado
233 acessos

A terceira edição da Bienal dos Negócios da Agricultura terminou na tarde da última sexta-feira (21) com grande representatividade: política, produtiva e social. Confirmando o público de cerca de mil participantes, incluindo os maiores produtores rurais do Estado, o evento trouxe a Cuiabá dois Ministros de Estado – Reinhold Stephanes, da Agricultura, e Daniel Vargas, de Assuntos Estratégicos – e contou com a participação do governador Blairo Maggi no painel de encerramento.

“Ficamos com um balanço positivo. Acredito que despertamos no agricultor um novo Mato Grosso. Fizemos os enfrentamos necessários e nos direcionamos a novos desafios a partir de agora”, analisou o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Prado. A Bienal é uma promoção da Famato em parceria com Aprosoja, Ampa e Senar.

Outra representante do setor rural que destacou positivamente a realização da Bienal foi a senadora e presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), Kátia Abreu, que também participou do painel de encerramento do evento. “Vindo para Cuiabá, constatei que a mídia nacional e segmentada de todo o país se pautou nos assuntos discutidos pela Bienal nesta semana”, afirmou a senadora. “A Bienal se tornou uma referência para o segmento e seu fórum de discussões deveria ser estendido para outros estados”, observou Kátia Abreu.

Já o governador Blairo Maggi frisou que a Bienal trouxe à tona todos os gargalos que prejudicam a agricultura mato-grossense, como custo de produção, meio ambiente e logística. O deputado federal Homero Pereira enfatizou o intercâmbio feito entre produtores e a capacidade que o evento teve de pautar os governos quanto às angústias do segmento rural.

“Com foco na renda, a Bienal não deixou passar nenhuma dimensão do assunto de fora”, afirmou o parlamentar.
O Diretor Executivo da Aprosoja/MT, Marcelo Duarte Monteiro, considerou o evento de “alto nível”. “Transformou Cuiabá no centro do agronegócio latino-americano graças à discussão de assuntos estratégicos, que tratamos em diversas câmaras setoriais”, observou.

SOCIAL – Além das discussões técnicas e políticas, a Bienal da Agricultura teve caráter solidário. Além da doação de R$ 20 mil da Famato ao Lar da Criança, coordenado pela Setecs/MT, a Aprosoja aproveitou o encerramento do evento para fazer a entrega simbólica de um cheque no valor de US$ 3 mil ao diretor executivo da Fundação Mundial da Soja, Jim Hershey – entidade que congrega sojicultores norte-americanos em ações solidárias.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink