Big Frango construirá planta em Primavera do Leste (MT)

Agronegócio

Big Frango construirá planta em Primavera do Leste (MT)

O inicio da produção está previsto para o primeiro semestre de 2009
Por:
260 acessos

Mais de cinco mil empregos diretos e indiretos serão gerados com a instalação da indústria Big Frango em Primavera do Leste (120 km de Rondonópolis). O que atraiu a empresa foram os baixos custos da soja e do milho, além dos incentivos, como financiamento pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) e doação de área para construção do abatedouro da empresa. O inicio da produção está previsto para o primeiro semestre de 2009.

Segundo o diretor de Marketing da empresa, Sérgio Vrena, 70% da produção vão atender o mercado interno e 30% serão destinadas para a exportação, atendendo 53 países. “A indústria terá capacidade para abater 500 mil aves por dia, porém, nos dois primeiros anos, deve alcançar a capacidade diária de 160 mil cabeças”, afirmou. Segundo ele, no parque industrial serão empregados cerca de 2,8 mil funcionários e mais 2,2 mil integrados nas granjas da empresa.

“Fora do parque industrial vão funcionar as granjas integradas. Os trabalhadores serão como prestadores de serviço na criação dos pintainhos (pintinhos). Este tipo de trabalho funciona da seguinte forma: a empresa fornece a granja, os pintainhos e assistência veterinária.

O trabalhador fica responsável pelo tratamento das aves. Dentro da empresa funciona apenas a granja onde são criadas as matrizes e retirados os ovos para chocar os pintainhos”, explicou.

Todos os ovos serão originados das matrizes selecionadas e levados ao incubatório da empresa, que possuirá máquinas modernas, todas controladas eletronicamente. Em 21 dias nascerão os pintinhos. Eles passarão por uma classificação nas primeiras horas de vida e depois serão encaminhados às granjas. Para suprir a demanda, a empresa deverá produzir mais de 9 milhões de pintinhos por mês. Esta é a quarta unidade da Big Frango, que tem matriz em São Paulo e filiais em Rolândia, Curitiba e Cascavel, todas no Paraná.

Para dar suporte à nova estrutura, a empresa projeta construir também uma fábrica de ração, nos mesmos moldes da que está em andamento no Paraná para atender a demanda da fábrica local. Todo o projeto está sendo desenvolvido para atender o atual crescimento de abate da Big Frango. Conforme Vrena, um dos fatores que estimulou a vinda da indústria para o Estado foi o baixo custo dos preços dos grãos. “Mato Grosso possui o menor preço destes produtos no mundo”, considerou.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink