Biocombustíveis têm Impulso japonês

Agronegócio

Biocombustíveis têm Impulso japonês

Trading japonesa anunciou um acordo com a Codevasf e com a Campo para a produção de biocombustíveis
Por: -Mauro Zanatta
1 acessos
A trading japonesa Itochu Coporation anunciou nessa segunda-feira (13-11) o estabelecimento de um acordo inédito com a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf) e com a Companhia de Promoção Agrícola (Campo) para realizar estudos de implantação de projetos de produção de biocombustíveis até 2008 no país.


A exemplo do que ocorreu via Programa de Desenvolvimento dos Cerrados (Prodecer), principal chave para a expansão da soja no Centro-Oeste a partir da década de 70, os japoneses buscam ampliar a oferta de biocombustíveis para torná-los novas commodities energéticas. Desta vez, porém, querem desenvolver a produção e garantir mercado cativo. "Muitos se interessam apenas pela parte final dos projetos. Sentimos que, para ter sucesso, devemos nos envolver desde a produção e a logística até a exportação", disse Akira Yokota, vice-presidente executivo da Itochu, ao Valor.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink