Boi, suíno, frango, etc. no primeiro semestre de 2016

Agronegócio

Boi, suíno, frango, etc. no primeiro semestre de 2016

Os dados preliminares do mês indicam que o frango vivo deve encerrar o primeiro semestre com um preço médio cerca de 16% superior ao do mesmo período de 2015.
Por:
2439 acessos

Os dados preliminares do mês indicam que o frango vivo (base: interior de São Paulo) deve encerrar o primeiro semestre com um preço médio cerca de 16% superior ao do mesmo período de 2015. E isso, como mostra a tabela abaixo, corresponde a um desempenho bem superior ao do boi (+5,82%) e visivelmente melhor que do suíno - cujos preços, neste semestre, são quase 2% menores que os de idêntico semestre anterior.

O frango também vence a inflação que, nos últimos 12 meses, deve ficar em torno dos 9%. Mas perde do farelo de soja e – escandalosamente! – do milho. Que completa o semestre com uma valorização da ordem de 75%.

Obviamente, como registrou evolução anual de preços superior à do boi, o frango vê sua paridade de preços frente ao boi melhorar – passou de 23,74% um ano atrás para pouco mais de 26% neste ano. 

O atual índice, porém, continua inferior ao de 2014 e, ainda mais, ao de 2013 - 36,12%. O que também significa que – embora no momento possa estar havendo alguma perda de competitividade da carne de frango frente à carne bovina (devido ao exorbitante preço da matéria-prima básica do frango) – este ainda permanece altamente competitivo.

Já em relação ao suíno, o frango completa o primeiro semestre com a melhor paridade de preços dos últimos quatro anos. Mas permanece competitivo também frente à carne suína.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink