Boi gordo: Oferta mais restrita

Agronegócio

Boi gordo: Oferta mais restrita

Chegada da entressafra traz expectativas de valorização da arroba, mas também de desaceleração, pois não há estoque suficiente de boi
Por:
465 acessos

A oferta de boi gordo para abate, que já está baixa em Mato Grosso, poderá ficar mais restrita ainda nas próximas semanas com o início da entressafra, que vai até o mês de novembro. De acordo com os pecuaristas, os preços poderão sofrer uma "adequação" por conta desta escassez, que já começou a ser sentida pelo mercado e tende a pressionar os preços para cima.

"Não podemos prever de quanto será esta alta, mas ela será inevitável", afirmou ontem o superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luciano Vacari.

Segundo ele, a oferta de animais prontos para abate irá diminuir nesta entressafra porque haverá menos gado para confinamento. "Acredito que os meses de agosto e setembro serão os piores do ano para os mato-grossenses", prevê.

Vacari afirmou que os atuais preços do boi gordo – R$ 70 a R$ 72 a arroba – não são os piores, mas não permitem que o produtor faça investimentos em melhorias em sua propriedade. "Apenas remunera, o que não chega a ser nada extraordinário". Mesmo assim, nos patamares atuais os preços da arroba do boi gordo estão sustentando a atividade.

Outra explicação para a menor oferta de boi gordo este ano ainda é o reflexo do abate de matrizes nos últimos anos. "O rebanho ainda não se refez e as perdas continuam repercutindo no mercado da carne porque os preços não acompanharam a valorização do bezerro", avalia.

As pesquisas apontam que a arroba do bezerro de oito meses está 46% acima da arroba do boi gordo, enquanto que a média de 2003 a 2008 é de 21%. Esta diferença, segundo os analistas, mostra que a atividade de cria hoje está mais interessante que a atividade de engorda. "Isso pode ser confirmado pela taxa de abate de fêmeas que após alguns meses em alta acumula perda este ano. No final, quem manda no ciclo da pecuária são os preços", aponta o pecuarista Nelson Costa Marques.

Para Luciano Vacari, a arroba do boi gordo teria que estar custando entre R$ 78 e R$ 80 para permitir uma boa reposição para o invernista.

Ele considera justa a valorização do bezerro, lembrando que "quem mais sofreu com a crise de 2006 foi o criador, que chegou a vender o bezerro por até R$ 200. Agora este valor está sendo recuperado. É preciso que a arroba também acompanhe esta valorização".

ACUMULADO - Em um período de três anos – 2006 a 2009 – os preços do bezerro avançaram 132% em Mato Grosso, saltando de R$ 380 para R$ 650 na comparação do período. Com isso, o criador pôde recompor suas perdas vendendo a "mercadoria" por um preço maior. Já o invernista, mesmo tendo experimentado uma recuperação nos preços da arroba do boi, teve suas margens reduzidas ao comprar o bezerro.

A relação de troca de boi por bezerro, que chegou a um por três, caiu para menos de um por dois. Isso quer dizer que se o pecuarista vender um boi pesando 17 arrobas ao preço atual de R$ 72/arroba, vamos ter uma renda de R$ 1.224. Considerando o preço do bezerro a R$ 650, o invernista não consegue comprar dois bezerros com o dinheiro do boi.

De acordo com os pecuaristas, os preços do bezerro tiveram valorização superior aos da arroba do boi gordo. "Nos leilões locais o bezerro está cotado por preços que variam de R$ 620 a R$ 650. Entretanto, não podemos fazer qualquer projeção para o futuro. A oferta maior de bezerros ocorre depois da campanha de vacinação e só a partir de agora é que teremos uma definição mais clara do mercado".

Para o pecuarista Jorge Pires de Miranda, a valorização do bezerro era necessária para dar sustentação de preço ao invernista face aos altos custos de produção. "O que está havendo, na verdade, é apenas um ajuste nos preços para o criador. Os preços estão se adequando e chegando onde deveriam estar já há algum tempo".


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink