Boi gordo: oferta restrita e baixo volume de negócios em preços abaixo da referência

Agronegócio

Boi gordo: oferta restrita e baixo volume de negócios em preços abaixo da referência

As programações de abate pouco têm evoluído
Por:
973 acessos

Continuam as tentativas de pagamentos menores pela arroba do boi gordo. A margem de comercialização dos frigoríficos, ainda em patamares baixos quando comparada à média histórica, é o ponto que tem influenciado diretamente neste cenário.

No entanto, o volume de negócios concretizados em preços abaixo da referência é pequeno e, devido à entressafra, a disponibilidade de boiadas continua restrita.

Com isso, as programações de abate pouco têm evoluído. No caso de São Paulo, as escalas atendem entre quatro e cinco dias.

Do lado da carne com osso no atacado, o preço do boi casado de animais castrados está estável há oito dias. 

Em curto prazo, fica a expectativa quanto à demanda, uma vez que os compradores devem abastecer os estoques para o início do mês. Se os frigoríficos conseguirem escoar a produção com maior facilidade, poderá haver espaço para pagamentos maiores pela arroba.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink