Bom Princípio recebe seminário de criadores de abelhas sem ferrão
CI
Agronegócio

Bom Princípio recebe seminário de criadores de abelhas sem ferrão

O evento, que tem entre seus objetivos estabelecer a troca de informações entre os criadores
Por:
A Emater/RS-Ascar, em parceria com a Associação Regional dos Apicultores do Vale do Caí (Aapivale), promove na próxima sexta-feira (26/10), o IV Seminário Regional de Meliponicultura. O evento, que tem entre seus objetivos estabelecer a troca de informações entre os criadores de abelhas sem ferrão, ocorre no centro de eventos do Parque Municipal de Bom Princípio, com início previsto para as 9h.

Na ocasião, haverá exposição de todas as espécies de abelhas sem ferrão do Estado, venda de colmeias e enxames, relato de ações de escolas que adotaram a meliponicultura como projeto pedagógico, palestras e dinâmicas técnicas de manejo e povoamento de colmeias. “A ideia é fornecer um panorama atual sobre a área”, explica o assistente técnico regional (ATR) em apicultura e meliponicultura da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Paulo Conrad.

Conrad salienta ainda que esta será uma ótima oportunidade para buscar conhecimento a respeito do tema. “Atualmente, são poucas as bibliografias na área, sendo o conteúdo pouco debatido em escolas técnicas e faculdades”, diz. O Seminário tem o apoio da prefeitura municipal de Bom Princípio, do Sicredi e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3634-1166 ou pelo e-mail embompri@emater.tche.br.

Abelhas sem ferrão
Atualmente, explica Conrad, muitas espécies de abelhas sem ferrão estão em vias de extinção, sendo possível encontrá-las apenas por meio de criadores. “Ocorre que o papel delas na natureza é importantíssimo, sendo, a cada dia, mais reconhecido. Por ser polinizadora, muitas vezes é ela a responsável por unir os gametas masculinos e femininos nas plantas”, observa.

A boa notícia é que a atividade está em franco desenvolvimento, mesmo não tendo a comercialização como principal objetivo, na maioria dos casos. “As pessoas buscam a meliponicultura como um hobby e como forma de preservar as espécies, sendo também uma maneira de obter um alimento de primeira qualidade”, diz.

Programação:

9h - Abertura
9h20min – Apresentação dos objetivos do evento
Paulo Conrad – Engenheiro Agrônomo e ATR Regional EMATER/RS-ASCAR Lajeado.

9h35min – Pronunciamentos
Integrantes da Aapivale, da Federação das Associações de Apicultores do Rio Grande do Sul (Fargs), da Confederação Brasileira de Apicultura (CBA) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

11h - Identificação das espécies de Abelhas sem ferrão no estado
Nadilson Ferreira – Pesquisador de abelhas sem ferrão

13h30min - Importância das abelhas na polinização
Pesquisadoras Sidia Witter e Betina Blocstein

14h30min – Projeto pedagógico com abelhas sem ferrão
Escola de Ivoti

15h - Biologia das trígonas e melíponas – Principais diferenças
Paulo Conrad – Engenheiro Agrônomo da Emater/RS-Ascar

15h30min - Dinâmicas técnicas de manejo e povoamento de colmeias
Colmeias, iscas, transferência e divisão de enxames

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink