Brasil aguarda resposta do governo russo para voltar a exportar suíno


Agronegócio

Brasil aguarda resposta do governo russo para voltar a exportar suíno

Por: -Admin
1 acessos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aguarda o aval do governo da Rússia para enviar uma missão técnica que negociará a retomada das exportações de carne suína para aquele país. Ao se reunir com o ministro de Alimentos da cidade de Moscou, Alexander Baburin, o secretário-executivo do Mapa, José Amauri Dimarzio, reforçou o pedido para que a comunicação entre os dois países seja mais eficaz no sentido de agilizar o comércio.

“A embaixada do Brasil na Rússia está aguardando a resposta para a ida da missão técnica brasileira desde meados de janeiro, quando o governo brasileiro enviou comunicado sobre as medidas sanitárias adotadas para erradicação do mau de Aujeszky”, afirmou Dimarzio. As vendas de carne suínas para o mercado russo estão suspensas desde o final do ano passado, devido à ocorrência da doença em plantéis de Santa Catarina.

O ministro de Alimentos de Moscou veio ao Brasil, juntamente com o vice-ministro, Victor Olkhovoy, para discutir a compra de carnes suína, bovina e de aves. “Eles insistiram que têm dinheiro e precisam comprar carnes para estocar o produto, tanto para garantir o abastecimento como para regular o preço interno”, disse o secretário-executivo. O Ministério de Alimentos é o órgão estatal que compra e fornece alimentos para a rede de varejo na cidade de Moscou.

Cerca de 80% da carne consumida na cidade é importada. As condições climáticas da região – são nove meses de frio intenso durante o ano – inviabilizam a pecuária sob o ponto de vista do custo de produção. Dimarzio esclareceu que o Brasil solicitou a revisão das cotas de exportação de carnes de forma que sejam baseadas nas vendas realizadas em 2000/2001/2002 e não nas exportações dos anos 1999/2000/2001, conforme está sendo anunciado.

Ao demonstrar interesse nas carnes brasileiras, Barburin disse que, em contrapartida, a Rússia quer se tornar fornecedora de trigo para o Brasil. “O governo russo aguarda a resposta da Análise de Risco de Pragas para o trigo, mas ainda aguardamos as informações sobre as pragas existentes no País, por isso reforcei o pedido para melhoria da comunicação entre os dois países”, acrescentou o secretário-executivo.

Dimarzio ressaltou que o ministro de Alimentos de Moscou prometeu levar a solicitação brasileira à esfera federal. “Esperamos uma parceria extensiva que ajude a eliminar as barreiras políticas que impedem a ampliação do comércio bilateral”. A delegação russa ficará no Brasil até sexta-feira (14/02). Durante esta semana, eles terão encontros com o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmim, com a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, empresários do setor de carnes e visitam o Frigorífico Bertin, em Lins (SP).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink