Agronegócio

Brasil apresenta alta de 12,7% na destinação de embalagens

Somente em novembro foram processadas 1.824 toneladas de recipientes
Por: -Redação
1 acessos

O engajamento de agricultores, canais de distribuição, indústrias e poder público no Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias de produtos fitossanitários novamente rendeu bons resultados. Entre os meses de janeiro e novembro de 2006, foram processadas 18.262 toneladas de embalagens, volume 12,7% maior em comparação com o mesmo período do ano passado (16.198 ton) e muito próximo da meta de 19 mil toneladas estabelecida para o ano. Somente no mês de novembro, foram devolvidas 1.824 toneladas de recipientes vazios nas mais de 350 unidades de recebimento brasileiras.

Atualmente, o Programa é totalmente custeado pelos integrantes da cadeia produtiva – agricultores, distribuidores/revendedores, indústria fabricante (representada pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias – inpEV) e por órgãos da iniciativa pública. Todos eles trabalham para desenvolver alternativas que tornem o sistema auto-sustentável, já que atualmente ele apresenta déficit. A responsabilidade de cada um dos envolvidos é estabelecida de acordo com a Lei Federal 9.974, de junho de 2000.

A tendência de crescimento do Sistema no Brasil é seguida por diversos Estados, como Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

- Mais informações sobre o inpEV e o Sistema de Destinação Final de Embalagens Vazias estão disponíveis em www.inpev.org.br

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink