Brasil bate recorde histórico nas exportações de fumo

Agronegócio

Brasil bate recorde histórico nas exportações de fumo

Por:
8 acessos

As exportações de fumo brasileiro somaram, em 2004, US$ 1,5 bilhão, que corresponde a 590 mil toneladas. De acordo com informações do Sindicato da Indústria do Fumo (Sindifumo), os exportadores acabam de superar o recorde das vendas externas de 2003, quando foram embarcados US$ 1,3 bilhão.

Para o presidente da entidade, Cláudio Henn, a base do aumento nas vendas externas está relacionado ao crescimento das importações realizadas pela China e pelo Leste Europeu. "Antes, esses mercados compravam cigarros da Europa. Agora que o consumo aumentou, eles preferem importar a matéria-prima, o que nos beneficiou", acrescentou.

Henn salientou que os problemas enfrentados durante o ano passado deixaram uma grande preocupação nos empresários brasileiros. "Internamente, nós tínhamos a expectativa de alcançar esse crescimento de 24%, mas com a falta de navios e de contêineres que se agravou em agosto último, ficamos preocupados com os negócios efetuados no mercado externo", explicou.

E continuou: "depois de um período conturbado, houve a minimização dos problemas e conseguimos bater recorde na produção e na exportação do fumo". A safra da commodittie chegou a 850 mil toneladas.

O executivo acredita que em breve deverão ser apresentadas soluções para a logística brasileira. "As companhias de navegação dizem que navios e contêineres estão sendo fabricados para atender a demanda do exportador. Como nosso pico de exportação começa em maio, teremos mais tempo para estes fatores se fazerem presentes", disse.

Como maior exportador mundial de fumo, com 85% da produção embarcada, Henn ressaltou que o Brasil encontra na Comunidade Européia, Extremo Oriente, América Latina, Estados Unidos e no Leste Europeu, seus maiores importadores. "A China é o maior produtor de fumo do mundo, mas a boa qualidade do solo brasileiro, o sistema integrado de produção e a, conseqüente, tradição dão destaque ao nosso País", comentou.

Produtores:

Entre os estados brasileiros que cultivam e exportam o fumo estão o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Maceió e Bahia. O Rio Grande do Sul é responsável por 52% da produção de fumo, e por exportar boa parte do fumo cultivado em Santa Catarina e Paraná. "A proximidade e a capacidade do Porto do Rio Grande são os fatores que levam estes dois estados a embarcarem pelo RS", explicou Henn à reportagem do NetMarinha.

No agrobusiness, as exportações deste produto ocupam o terceiro lugar, seguido da soja e do café, e equivale a 1,5% na pauta de exportadora brasileira. "Vale lembrar que as exportações de fumo são líquidas. Esse setor realiza pouquíssimas importações", destacou.

Perspectivas - Este ano, o Sindifumo estima que sejam realizados US$ 1,6 bilhão em embarques. Para alcançar este número, Henn frisou que haverá o aumento de 5% no volume da safra. "Esse é um calculo muito superficial, já que em razão do maior gasto com os custos internos e o aumento no câmbio, vamos buscar um acréscimo acima de 10% no valor FOB", completou.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink