Brasil e Argentina possuem custo baixo com alimentação de bonivos

Agronegócio

Brasil e Argentina possuem custo baixo com alimentação de bonivos

Segundo comparação do grupo de 14 nações do Agri Benchmark de carne bovina, mecanismo internacional que avalia a competitividade da atividade pecuária
Por:
73 acessos

Brasil e Argentina estão entre os países que têm os custos mais baixos com a alimentação do rebanho bovino, se considerado o gasto para a produção de 100 quilos de carcaça (peso morto), segundo comparação do grupo de 14 nações do Agri Benchmark de carne bovina, mecanismo internacional que avalia a competitividade da atividade pecuária. A informação faz parte da última edição dos Indicadores Pecuários nº 48, pesquisa feita pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Na Espanha e na Itália, a alimentação chega a representar de 70% a 80% de todo o desembolso mensal, bem superior em relação aos países sul-americanos, cujo percentual varia entre 17% e 24%, o que possibilita ao Brasil e à Argentina engordarem seus bovinos durante um período maior sem comprometer as finanças da atividade.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink