Brasil e Argentina defendem produção maior de commodities

Agronegócio

Brasil e Argentina defendem produção maior de commodities

Alta do preço das matérias-primas tem sido uma das principais preocupações
Por:
1230 acessos
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o ministro argentino, Amadou Boudou, alinharam discurso nesta sexta-feira (11) sobre a alta do preço das commodities, defendendo o aumento da produção. Eles não adiantaram, porém, quais serão os detalhes da proposta que os países levarão ao G20 sobre o assunto.


A alta do preço das matérias-primas tem sido uma das principais preocupações do grupo, já que aumenta a inflação mesmo com as economias avançadas, como EUA e Europa, ainda lutando para consolidar a expansão econômica após a crise.

A França, atual detentora da presidência do G20, apresentou uma proposta de controle da volatilidade dos preços das commodities. O Brasil já se posicionou contra a proposta.

"Na verdade, as commodities apanharam durante décadas e décadas", disse Mantega após a reunião. "As causas para essa elevação estão muito bem detectadas... (É preciso) estimular aumento da produção, e não inibir."

Boudou, da Argentina, afirmou que os dois países têm em comum uma posição muito forte e "fechada" na questão das commodities. "Não pode passar por regulação no preço das commodities", afirmou.

A próxima reunião de ministros das Finanças do G20 acontece na semana que vem, em Paris.

Mantega exaltou também as relações entre Brasil e Argentina.

"Nosso balanço da relação com a Argentina é muito positivo e nós vamos melhorá-lo cada vez mais com essas parcerias que nós temos, tanto na área econômica quanto na área política."

O ministro afirmou também que "ainda temos muito a avançar" no comércio bilateral com moedas locais.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink