Brasil e Argentina discutem abastecimento de trigo

Agronegócio

Brasil e Argentina discutem abastecimento de trigo

Ministros tratam escalonamento das importações e cooperação para estreitar laços comerciais
Por:
2041 acessos
O esforço para estreitar os laços comerciais entre Brasil e Argentina levou os ministros da Agricultura dos dois países, Wagner Rossi e Julian Domínguez, a darem início, nesta quinta-feira, 31 de março, a conversas sobre o futuro do fornecimento de trigo argentino ao mercado brasileiro. A ideia é escalonar as importações de trigo em períodos que não deprimam os preços do produto brasileiro, mantendo o abastecimento interno.

O ministro disse que o assunto ainda será levado ao setor produtivo para encontrar as "janelas" de oportunidade a fim de manter estável o abastecimento do mercado nacional. "Vamos discutir o assunto com toda a cadeia produtiva brasileira e argentina", comentou Wagner Rossi. "É possível facilitar as negociações e estreitar os laços do nosso comércio. Queremos apenas organizar o abastecimento".

Ele assegurou que não há nenhuma mudança no ritmo ou no volume das importações de trigo argentino. Atualmente, o Brasil importa quase 50% do produto consumido no país. "A parceria com a Argentina permanece inalterada, está consolidada e o nosso diálogo tem sido permanente", disse Rossi. "Temos uma cooperação forte e queremos expandí-la. O mercado brasileiro sempre está ávido por produtos argentinos".

Parceria
O ministro Julian Dominguez lembrou que os dois países têm de competir, mas dentro de uma ótica de parceria no Mercosul. "Juntos, somos grandes fornecedores no mercado mundial de alimentos", afirmou. "Temos avançado muito para superar dificuldades sanitárias e já foi possível estabelecer posições comuns quanto a alguns produtos".

Os minsitros devem tratar do assunto novamente, em maio, durante nova rodada de conversas bilaterais a serem realizadas em Brasília. O encontro desta quinta-feira ocorreu durante a 20ª Reunião do Conselho Agropecuário do Sul (CAS), realizado no Hotel Hilton, em Buenos Aires. Em nome do governo brasileiro, Wagner Rossi ocupa, temporariamente, a presidência do conselho, órgão consultivo do Mercosul.

Além de Wagner Rossi e Julian Domínguez, participam da reunião do Conselho Agropecuário do Sul os ministros da Agricultura Nemesia Achacollo (Bolívia), José Antonio Galilea (Chile) e Enzo Cardozo (Paraguai). O ministro Tabaré Aguerre, do Uruguai, foi representado pelo vice-ministro. A reunião do conselho será encerrada nesta sexta-feira, 1º de abril.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink