Brasil ganha com doença em suínos na China

Agronegócio

Brasil ganha com doença em suínos na China

A China é o maior produtor mundial de suínos, com cerca de 54 milhões de tonelada
Por:
80 acessos

O Brasil poderá se beneficiar com a doença da "orelha azul" que atinge suínos na China. Indústrias brasileiras já receberam consultas para o envio de mercadoria aquele país. Segundo analistas de mercado, as exportações brasileiras para Hong Kong - que até julho somam 51,8 mil toneladas - poderão dobrar com o desvio da mercadoria para os chineses, uma vez que o Brasil não tem acordo sanitário para o embarque direto. Há quem acredite também que os dois países possam fazer tratativas comerciais. O Brasil também ganharia com o embarque para nações antes atendidas pela China e com o aumento dos preços internacionais do animal.

"A China já está importando dos Estados Unidos e temos recebido muitas consultas", diz Pedro de Camargo Neto, presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs). Segundo ele, o assunto será examinado no próximo mês em reunião em Brasília. "Eles também podem aprovar um acordo sanitário emergencial". A China é o maior produtor mundial de suínos, com cerca de 54 milhões de tonelada.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink