Brasil participa da Sial Canadá com produtos orgânicos

Agronegócio

Brasil participa da Sial Canadá com produtos orgânicos

Feira acontecerá em Toronto nos dias 11 a 13 de maio
Por: -Joana
1092 acessos
O Projeto Organics Brasil participará, pelo segundo ano consecutivo, da feira SIAL Canadá, em Toronto nos dias 11 a 13 de maio, tendo como expositoras as empresas: Porto Morretes (cachaça), MN Própolis (mel, própolis e frutas liofilizadas) e Bela Iaçá (açaí).


As três empresas estiveram na SIAL no ano passado com ótimos resultados. A Porto Morretes irá consolidar a distribuição da cachaça orgânica nas três províncias: Quebec, British Columbia e Montreal. A MN Própolis busca novos mercados para seus produtos liofilizados como o extrato de própolis, único no mundo até o momento, pois sempre foi comercializado em sua forma líquida, e a Bela Iaçá já tem um distribuidor local com marca própria.
A SIAL Canadá é focada no mercado da América do Norte e reunirá mais de 530 expositores de 60 países e cerca de 12 mil visitantes, todos profissionais dos segmentos de alimentos e bebidas. Seguindo a tendência de participação em outros eventos mundiais, o setor brasileiro de orgânicos vem conquistando espaço nas mais tradicionais feiras internacionais de alimentos.


“O Canadá é estratégico por receber grande influência dos Estados Unidos, o maior mercado mundial do segmento e que teve seu processo de regulamentação finalizado recentemente”, comenta Ming Liu, coordenador executivo do Projeto Organics Brasil. Segundo ele, o mercado canadense está estimado em pouco mais de US$2 bilhões de dólares ao ano e cresce a taxas de 40% ao ano, além de importar mais de 75% de todos os produtos consumidos. “A legislação canadense está seguindo as principais diretivas da regulamentação norte-americana, com acordos de reciprocidade e livre comércio”, informa Liu. “Dessa forma, os produtos brasileiros, que já conquistaram os EUA, terão facilidade para entrar no mercado canadense”.

Sobre o Projeto Organics Brasil - O Projeto Organics Brasil é resultado de uma ação conjunta entre o IPD (Instituto de Promoção do Desenvolvimento) e da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), compondo uma sólida base institucional criada para fortalecer o setor brasileiro de orgânicos e viabilizar sua expansão no mercado internacional.


As informações são de assessoria de imprensa

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink