Brasil pede corte de subsídio da UE ao açúcar até julho

Agronegócio

Brasil pede corte de subsídio da UE ao açúcar até julho

Na primeira etapa da disputa, o painel reconheceu que o bloco europeu importa 1,6 milhão de toneladas
Por:
6 acessos
O Brasil pediu ontem à Organização Mundial do Comércio (OMC) que amplie a condenação da União Européia (UE) pelos subsídios concedidos ao açúcar. Brasília quer, agora, que Bruxelas seja obrigada a abolir essas subvenções já no próximo mês de julho.

Na primeira etapa da disputa, o painel (comitê de investigação) reconheceu que o bloco europeu importa 1,6 milhão de toneladas de açúcar de suas ex-colônias na África, Caribe Pacífico (ACP), pagando US$ 600 a tonelada (cotações atuais), e reexporta a mesma tonelada, subsidiada, por pouco mais de US$ 200.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink